22 outubro 2015

O figo e a figa

Breve história de todo benefício ou privilégio:

A primeira geração conquista um figo.
A segunda ganha uma figueira.
A terceira exige o figueiral.

2 comentários:

Rafs disse...

Eu estudo ciências humanas. Vejo isso numa base diária. Ativistas pró-feminismo, pró-gays, pro-trans, ..., patati patatá, tem uma preguiça enorme de lutar (efetivamente) por igualdade, só querem saber de exigir tratamentos especias. Eu tenho compaixão e fico com dó de tanta ingenuidade, mas dá vontade de rir.

Permafrost disse...

Tbm vejo isso diàriamente, mas não vejo restringido à isso q se convencionou chamar de “minorias”. Acontece em todo lugar, época e classe, até mesmo dentro de casa. Cachorro aflito quer mijar em todo poste. Os sindicato surgem, duas geração passam e eles já querem mandar no governo; aí o país reage e elege, digamos, uma M. Thatcher; aí ela cai de pau, restringe os sindicato e, em seu terceiro mandato, já quer o figueiral de graça. Cai vertiginosamente. Um menino dá duro e ganha uma bicicleta num concurso, os pai acham ótimo e dão uma bicicleta tbm à seu irmãozinho; anos depois, o terceiro filho exige uma moto. Mais da metade da história mundial e do noticiário político diário de qqer país podem ser resumidos à essas três fase. Vira um passatempo chamado “luta de classes/gerações/preferências”. Dou risada todo dia, várias vez por dia.

Postar um comentário

consulte o doutor