27 outubro 2013

Em vão

«Most Judeo-Christian-Muslim believers are, in essence, name-droppers.» Anonymous

3 comentários:

Rafs disse...

It took me a while to get this one. Well... it is right.

Permafrost disse...

Pois é, Rafs.
É Jeová pra cá, Maria pra lá, Alá pra cá, Moisés pra lá, Cristo pra cá, Maomé pra lá. Não param nunca. É como alguém q tá sempre citando Shakespeare, e SÓ Shakespeare.

• Cai um lenço e a pessoa diz: “Como dizia o mestre Shakespeare em Othello, 4° ato, cena 1: «Handkerchief—confessions—handkerchief! To confess, and be hanged for his labor.»

• Surge um gato e a pessoa diz: “Bem diz o bardo em Macbeth, 1° ato, cena 7: «Letting ‘I dare not’ wait upon ‘I would,’ like the poor cat i’ th’ adage?»

• Alguém responde à uma pergunta e a pessoa diz: “Ah, já dizia o poeta de Stratford em Hamlet, 3° ato, cena 1: «Niggard of question, but of our demands most free in his reply.»

Todo name-dropper sempre acha q tá dizendo uma coisa importantíssima, incalável, porque foi supostamente dita por alguém importante.

Pracimademoá disse...

Name-dropping abre portas... desde antes da invenção da porta.

Postar um comentário

consulte o doutor