01 setembro 2013

Os boi boiando

Três mês atrás, este blogue publicou o seguinte:
«Vodzeumacoiprocêis, viu. O prosaico, banal, superficial, sentimenalóide, genérico, singelo, &c predomina SEMPRE. É inescapável. É um fato da vida.»

Evidência disso, encontra-se todo dia: desde posicionamentos ideológico à crenças milagrosa, desde análises auto-elogiosa à conselhos regurgitado da tia Candoca, o estouro da boiada cor-de-rosa derruba todo prédio mal-estruturado q encontra pela frente, cai em todo buraco mal-tampado, carrega longe toda carroça desatada do chão firme do bom-senso.

Ou, em outras palavra, o hipoplausivírus ataca novamente.

Vejam como funciona a coisa. Põe-se na mesa um dado indestituído de realidade, tal como uma foto:


À seguir, abre-se a porteira da manada cor-de-rosa, q cria toda uma narrativa completamente baseada no suave embalo do colo materno amamentando sonhos com seu perfumado leite delicadamente sugado das volumosa úbere repleta de pastiche.

Sobre a foto acima, surgem mugidos como:
• no meio duma tourada, o toureiro, sentindo-se oprimido pela barbárie de seu ofício, repentinamente arrepende-se e é milagrosamente consolado pela nobreza trans-humana do próprio touro…
• o toureiro sùbitamente acometido de tonturas, tem q sentar-se pra recompor-se; o touro apieda-se do sujeito, e, apesar de ferido mortalmente, demonstra sua solidariedade; ¿qual dos dois é o verdadeiro animal?

HAHAHAHAHAHAHAHAHAHA

Há outras variação da narrativa, mas a tônica é sempre contra a tourada, tentando mostrar q o touro tbm demonstra réstias de ãã… “humanidade”.

Nosso exclamatório doutor abomina touradas. Mas tbm boiadas: bois boiando nos próprio eflúvio vacum são um espetáculo constrangedor –embora, claro, hilário. O hipoplausivírus despreocupa seu portador de verificar a informação, de tentar substanciar sua percepção sobre uma base factual alicerçada pela plausibilhança da realidade crua –q, no mínimo, NÃO É um conto de fadas.

Longe de ser uma cena edificante de singelo boiadismo, a cena da foto chega à ser aviltante. A verdadeira história aí é q a pose do toureiro é um ato de desafio e sarcasmo perante o touro já atingido e enfraquecido. Ele senta-se pra demonstrar ao público sua bravura e técnica. Na verdade, é preciso pouca coragem: ao ver o toureiro curvado, com o pano entre eles formando uma elevação flácida q flutua entre ser chão e ser parede, o touro fica confuso e não ataca. É o acinte da trucagem contra a bruteza. É mais barbárie por ser humilhante do q por ser cruel.

O touro tá sendo vilmente humilhado pelas espada, pelo sujeito sentado, pelo público, pelo dinheiro q roda ali, antes de ser sacrificado por covardes e esquartejado por fracotes e… e… além dessa humilhação na arena, ¿tbm é insultado pela boiada cor-de-rosa q o declara digno de clemência pq, na foto, supostamente mostra sinais não de taurinidade mas de ¡¿HUMANIDADE?!? O touro nem sequer é reconhecido como touro. ¿Era pra ser elogio?

HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA

O q acontece na arena só é espetáculo pq é simbólico do q acontece na cidade em volta. Mas a boiada não aprende. Continua seu estouro em busca do prosaico, do banal, do superficial, do sentimenalóide, do genérico, do singelo. Não entende a trucagem de q é vítima ao posicionar-se ideològicamente, ao crer em milagres, ao analisar-se elogiosamente, ao regurgitar os conselho da tia Candoca. Tem alguém ali diante da boiada, atrás do pano vermelho q não é chão nem parede, atrás da imagem q flutua entre realidade e narrativa, alguém q, por puro acinte, encena um pensamento profundo, antes de enfiar-lhe a espada até o coração pra depois usar todo mínimo naco do cadáver desabado na areia.

¿Não é engraçado?

3 comentários:

Oncotô? disse...

Esperar o quê duma sociedade que baseia o calendário no *suposto* nascimento do suposto *Salvador da Humanidade* (sic pras maiúsculas)? Mas a coisa parece que tá piorando, com a humanização do boi (por um lado, bom pro boi): vão dizer que os porcos pularam do desfiladeiro não por culpa dos demônios, mas pelo amor à humanidade...

Pracimademoá disse...

Tem gente até que acredita que cachorro faz "arte". Leia os comentários:

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=581554831881532&set=a.150583244978695.23592.145632722140414&type=1&relevant_count=1&ref=nf

Permafrost disse...

Aiaiaiaiai, Demoá. HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAAHAHAHAHAHAHAHA
Fiquei com dor de barriga de tanto rir dos comentários.

Postar um comentário

consulte o doutor