14 abril 2012

Ternura na internêta

Não sei si vcs sabem, mas nosso empíreo humanista já ganhou vários festival internacional de ternura. No mais recente, o 14° Internur de Tangará d'Oeste, ele fez até o prefeito lacrimejar. Um talento, esse doutor.

Então. Internur é uma coisa; internêta é outra. É com conhecimento de causa q o doutor aconselha o seguinte:

Na internêta, qdo vc ler uma citação ou um relato q desperte em vc um sentimento puro de ternura incontida, um enlevo espiritual ou uma pontada de esperança, ou q ilustre suscintamente uma postura ideológica vossa, evite enforcar vossa credibilidade; faça isto:

1- cheque a veracidade;
2- cheque a autoria.

A probabilidade de o q vc leu ser:

1.1- falso,
2.1- falsamente atribuído

é de 98,7%.

Assim, vc talvez decida não re-enviar, não re-publicar, não favoritar, não laicar; em suma, relegar tanta ternura ao poço de perversidade hipoplausibilética de onde saiu.

Lugar de ternura é festival.

E, por favor, não re-envie, não re-publique *isto*.

10 abril 2012

Haja lógica

Uma das coisa mais tonta do português NoCu é o verbo 'haver' numa frase como:
O nocuísta foi lobotomizado dois meses.

… abonada por gramáticos, jornais, revistas e todo tipo de escritor com um deficiente apego ao significado das palavra. Gente q fala mais do q diz chega até à esputar coisas como:
Ele foi lobotomizado dois meses atrás.

HAHAHAHAHAHAHAHA

Pq, né, pensa bem.

Não, não: pensa *BEM*.

Si vc levar a lobotomização um grau à mais no passado, ou ao futuro, o 'há' fica impraticável –vc tem q usar 'antes':
Ele havia sido lobotomizado dois meses antes.
Ele terá sido lobotomizado dois meses antes.

E isso já é a dica de como expressar aquela primeira frase:
Ele foi lobotomizado dois meses atrás.

Aaaaaah bom, AGORA faz sentido.

O uso esdrúxulo de 'há' com verbos no passado só deve ter surgido no português pq tem o mesmo som da preposição 'à' (q vc talvez escreva sem a crase: 'a'). Já q ela é usada pra distâncias:
Ele tropeçou à dois metros da chegada.

… muita gente com plausibilina no cérebro "erra" o 'há' ao escrever pq coerentemente entende q ali é uma preposição, e não um verbo:
Ele foi lobotomizado à dois meses.

… q o nocuísta, òbviamente, abomina –"òbviamente" pq nocuísmo estimula o não-pensar.

'Há' só faz sentido com o verbo no presente:
Estou aqui dois meses.

… e, como faz sentido, pode fàcilmente ser declinado pra outros tempo:
Eu estava lá havia dois meses.
Em janeiro, estarei lá haverá dois meses.

Então, vacine-se com nosso eurialino doutor:
• Não diga ou escreva "há [tempo] atrás" si não quiser ser lobotomizado.
• Fale do passado com "[tempo] atrás": Estive lá dois dias atrás.
• Fale do presente com "há [tempo]": Estou aqui há dois dias.
• Si alguém vos criticar por escrever "estive lá à dois dias," gentilmente conduza a pessoa ä Clínica Dr Plausível mais próxima.