27 fevereiro 2012

A era do foi

E aí, ¿vcs querem ver o filme q ganhou o Plausuto de Prata de 2007?

É um canadense chamado L'Âge des ténèbres, dum tal de Denys Arcand. Não vos informo qual é o título brasileiro pq me dá vergonha conspurcar este blogue com uma imbecilidade burra daquele tamanho. Se alguém vir o filme, comente aqui.

17 comentários:

Neanderthal disse...

Percebo que o seu português está melhorando.

Esse é o segundo filme que vejo por indicação deste blog. O primeiro foi o Prime Suspect (série policial inglesa nos anos 90).

Com relação ao L'Age des Ténèbres, gostei muito e me identifiquei - em parte - com o nosso protagonista, o Sr Jean Marc, um funcionário público de baixo escalão do governo de Quebec, casado com uma mulher workaholic que nunca desliga o celular e constantemente espinafrado por seus chefes. Além disso, ainda é bastante ignorado pelas duas filhas. Sua vida é um poço de problemas, fica preso no trânsito, o trem sempre atrasa etc. etc. etc. e ele lida com as suas angústias através de diversas fantasias elaboradas, na qual ele sempre representa figuras de destaque, que vão desde um cantor lírico a um samurai, sempre assediado por belas mulheres. Acho que algumas destas são fantasias universais, que todos têm, de uma forma ou de outra, em algum ponto da vida.

Nota: 9,5/10

Neanderthal disse...

Por curiosidade, qual o título em português?

André disse...

A Era da Inocência

Permafrost disse...

Ai, André… Não era pra falar… :•)
Conspurcou o blogue. :•D

O título original quer dizer "A idade das treva", e os cara colocam de título nacional esse estrupício q vc disse aí…

Derthal,
Então. Uma das coisa q mais gostei nesse filme foi a sutileza de deixar como pano de fundo, quase imperceptívelmente, a noção de q o país tem um governo totalitário polìticamente correto; acontece um acidente e TODOS são responsabilizado, inclusive as vítima. Tirando a parte PC, é uma percepção bastante plausível da realidade: todo governo é totalitário; a gente não percebe claramente pq cada regime focaliza o totalitarismo em aspectos diferente.

¿Como assim, meu "português tá melhorando"? Ele sempre foi perfeito. Já ganhou vários festival. :•D

Permafrost disse...

Derthal,
Aliás, acho q entendo do q vc tá falando qdo diz q se identificou. :•)

Neanderthal disse...

Obviamente, o filme utiliza o conceito de estereótipos e as pessoas - e/ou situações - não chegam a esses limites na vida real, mas algumas conseguem chegar perto.

A melhor cena do filme para mim é aquela reunião para "discutir" a questão do racismo naquela repartição. Chega a ser surrealista - mas ao mesmo tempo, quem nunca passou por uma situação análoga, mesmo que o tema fosse outro?

André disse...

Sorry.

Sabe como é, por aqui, ignorância e inocência são sinônimos...

André disse...

Nada a ver com este assunto, mas gostaria de saber a opinião do dr. sobre isto:

http://moreintelligentlife.com/content/ideas/helen-joyce/brazilian-portuguese-best-language

Permafrost disse...

André,
Já consultei o doutor, e tou preparando um texto sobre isso. Mais uma semana, mais ou menos.

Neanderthal disse...

André,

Não consultei nenhum doutor, mas, na minha modesta opinião (e na de alguns universitários), a melhor língua para se aprender visando ganhar din-din é o Mandarim.

Andre disse...

Mas a dificuldade pra se aprender mandarim, imagino eu, deve ser 1 milhão de vezes maior do que aprender português, que é derivada de latim, que não tem caracteres diferentes dos que você já conhece (estou falando de um nativo de língua inglesa)... Será que vale a pena?

Neanderthal disse...

Pode ser sacrificado, mas, valer a pena, vale, desde que você tenha interesse em ganhar dinheiro com o comércio internacional. Uma pessoa que fala inglês e mandarim fluentemente, além de português e/ou espanhol, tem ótimas chances de se destacar, simplesmente porque a demanda por esse tipo de profissional é bem maior do que a oferta. Além de falar a língua, você precisa conhecer aspectos da cultura chinesa: comida, hábitos, códigos de comportamento.

André disse...

Mas isso não é algo passageiro, como já apontado pelo dr.? A China cresce absurdamente pq há milhões de chineses trabalhando em condições sub-humanas, que não existem em países desenvolvidos. Não acho que isso vai durar muito tempo. Uma hora, ou o próprio povo chinês vai se levantar contra a exploração (e nem estou falando em revolução, mas simplesmente a classe média chinesa vai conquistar uma condição melhor, e vai ser cada vez mais raro encontrar gente disposta a trabalhar por centavos de dólar). Isso se os próprios países ocidentais começarem a isolar a China por causa das condições desleais de comércio (sob o pretexto de defender os Direitos Humanos). Enfim, de uma maneira, ou de outra, me parece que o crescimento chinês é uma bolha.

André disse...

Corrigindo:
"Isso se os próprios países ocidentais NÃO começarem..."

Neanderthal disse...

Tudo é passageiro, tirando o ....

Até mesmo o Império Romano, a Babilônia, o Egito Antigo.

Na verdade, a sua afirmação contém um ponto interessante: "simplesmente a classe média chinesa vai conquistar uma condição melhor". O "crescimento" econômico é um dos fatores do "desenvolvimento", porque leva a mudanças no poder de barganha no mercado de trabalho, permitindo uma maior distribuição de renda, o que, por sua vez, no longo prazo, tende a elevar a "produtividade" e a "diferenciação".

Essa classe média que você menciona será em breve o maior motor do desenvolvimento chinês, reduzindo a necessidade de se buscar mercados externos. Apesar de que o baixo custo da mão de obra tenha sido - e ainda é - um dos fatores do crescimento chinês, a sua importância irá se dissolver no longo prazo.

Pracimademoá disse...

Pra mim, não altera em nada. O China In Box vai continuar gostoso, mas muito caro. Só posso pedir uma vez por mês, e olhe lá.

Rafs disse...

Doutor,

Totalmente fora do assunto. Não sei exatamente o que que tá acontecendo comigo, mas agora quando começo a rir de uma coisa, fica difícil parar. Tipo, quando alguém fala uma idiotice tamanha e acha que falou um verso da sabedoria última universal, mas na verdade nem pensou no que falou, só repetiu o que meio mundo já vem repetindo a tempos.

Será que isso é efeito colateral da leitura desse blog? Agora mesmo não consigo para de rir de uma idiotice que lembrei.

Daqui a pouco vão achar que tô ficando louco. Espero que pelo menos minhas risadas contagiem outros.

Postar um comentário

consulte o doutor