24 janeiro 2012

Começou a invasão

Nosso esplandecente doutor diz há anos q, na primeira metade do século XXI, o Ocidente será implacàvelmente invadido pela chinesada. Muito alarmista vê "made in China" embaixo do aspirador, da cadeira, do brinquedo &c e acha q a invasão já começou. Conclusão certa mas dados errado, pois importação de produtos não quer dizer nada: é só efeito das flutuação na balança comercial; bastará o proletariado chinês ascender um tiquinho, olhar em volta e fazer greve &c &c, q a moribunda indústria brasileira &c voltará à produzir chupador de pó, senta-bunda e periquito falante. À longo prazo, nada à temer.

Outros alarmista acham q no futuro falar chinês será tão importante qto hoje é falar inglês. Ôô raciocínio tosco. Se o hipoplausivírus te pegou nessa, informe-se aqui.

O Ocidente será invadido não pela China nem pelo chinês, mas pela chinesada.

Siga o raciocínio plausível. Se um país normal tem o potencial de produzir asneiras na imprensa à uma taxa média de uma por dia pra cada 10 milhões de habitante (sendo otimista), é fácil calcular a quantidade de asneiras produzida e divulgada por dia em vários país:

Argélia: 3,5
Brasil: 19
China: 130
Dinamarca: 0,5
Estados Unidos: 31

Esses índice são afetado por diversas variável. A mais importante é, claro, o nível geral da educação no país, incluindo aí seu cosmopolitismo, histórico de acesso público à informação, &c. Qto mais baixo o nível da educação no país, tanto mais alto será o valor dessa variável; se na Dinamarca é 1 (alto nível educacional, portanto pouco efeito sobre a taxa diária de asneiras), temos:

Argélia: 3,5 x 3 = 10,5
Brasil: 19 x 2 = 38
China: 130 x 2,5 = 325
Dinamarca: 0,5 x 1 = 0,5
Estados Unidos: 31 x 1,5 = 46,5

Outra variável é a credulidade geral média do país, incluindo aí sua religiosidade, sua supersticiosidade, &c. Novamente, se na Dinamarca essa variável é 1 (pouca credulidade), temos:

Argélia: 10,5 x 3 = 31,5
Brasil: 38 x 2 = 76
China: 325 x 2 = 650
Dinamarca: 0,5 x 1 = 0,5
Estados Unidos: 46,5 x 1,5 = 69,75

A produção chinesa média potencial diária de asneiras chega ä espantosa cifra de 650 ùnica e exclusivamente pelo tamanho de sua população: fora essas variável perfeitamente comprovável, a cifra considera o povo chinês como rigorosamente igual à qqer outro povo do planeta. Aliás, o Brasil e a China tão quase pau à pau em asneiras por habitante. Comprove: multiplicando as duas variàvel, temos:

Argélia: 3 x 3 = 9
Brasil: 2 x 2 = 4
China: 2,5 x 2 = 5
Dinamarca: 1 x 1 = 1
Estados Unidos: 1,5 x 1,5 = 2,25

E, convenhamos, será difícil algum chinês superar em asneirice a história da Grávida de Taubaté.

HAHAHAHAHAHAHAHA

Então. O problema é devido apenas ao tamanho da população e ao histórico de isolamento cultural do país em relação ao Ocidente: não só a China agora abriu as comporta da informação, como o mundo todo tá interessado em saber qualéquié a da chinesada.

Olha só a estrondosa babaquice neste vídeo:



Nasce um menino com um gene recessivo naquele meião, e ressurgem aqueles folclore todo de olhos claro serem mais sensível ä luz &c &c &c. Na região, o pessoal q nunca viu olhos azul acha q o olho tá brilhando no escuro qdo ãã *não tá* totalmente escuro &c &c &c. Aí vem a jornalista idiota fazendo um teste espúrio &c &c &c. E aí a notícia ¡chega até nós! ¿Não é de esputar o escarro aos gargalho?

O vídeo acima é apenas *um* dos milhar de asneiras recentemente vinda daquele cafundó apinhado de gente. Foi publicado numa página do Yahoo, com um texto explicativo horrendamente traduzido:

http://tinyurl.com/87z6lae

e fomos brindado com comentários brazuca, alguns tirando um bom sarro, outros neste nível:

"O que mais veremos? São maravilhas que só a criação de Deus é capaz"

"são apenas mudanças no dna humano as novas crianças que habitarão a terra serão diferentes de nós podem crer. virá muito mais"
HAHAHAHAHA

Este se acha bem informado: "Aff como o ser humano eh pobre em informacao...como escrevem isso "sera que e' um alien" , a genetica humana esta evoluindo, eramos primatas, e hoje somos homosapiens, somos aliens??? que ridiculo ... isso eh soh mais uma prova da evolucao humana, e nao um alien ... -.- sim gracas a Deus, pelo menos a genetica humana evolui...mas o ser humano nao...." HAHAHAHAHAHA

Este se contradiz à cada duas frases: "Tem coisas que só Deus explica. Ele nasceu muito abençoado. Os olhos são lindos, mas ele deve ter um acompanhamento médico, porém acredito na divina bondade de Deus para seus escolhidos,Olhos azuis são comuns em mineiros morenos e chineses de algumas regiões." HAHAHAHAHAHAHA

"E quando surge algo de extrema importância científica, logo vem as gracinhas e de mau gosto! Acho bom levar a sério o assunto é incrível, e pode ser uma resposta para muitas coisas que andam a acontecer!"

"O começo da EVOLUÇÃO!!!!! As Crianças Índigo. Segundo algumas correntes esotéricas a humanidade está dando mais um passo evolutivo."


HAHAHAHAHAHA

O doutor trata os paciente, mas tbm se diverte, viu.

17 janeiro 2012

Maconheiro ri mas não pensa

É tão bunitinho qdo bebê gargalha, né? Que gracinha. Parece o Dr Plausível. Mas não é.

Uns publicitário acharam um vídeo dum bebê gargalhando qdo um adulto rasga papel, e já pensaram:
"Êi, ¿vamo comprá os direito desse filminho e usá num anúncio do Itaú? ¿Não tem aquele lance de eles precisando economizá papel? Bota aí um motivo ecológico e tá resolvido."
"Mas o bebê gargalhando vai enternecê o público-alvo. Tem q achar alguma frase de efeito emocional, pô."
"Hmm ¡Já sei! A gente diz pro cliente usá papel pra coisas realmente importante, tipo se divertí com os ente querido."
"Isso, isso. Tipo ficá desperdiçando e rasgando papel pra filho de maconheiro gargalhar. Pq pô, né, papel serve mesmo é pra enrolá baseado."

HAHAHAHAHAHAHAHAHAHA



Engraçadinho, né? Mas note o raciocínio todo torto do anúncio de maconheiro: se é pra usar papel pra coisas realmente importante, tal como brincar com teu bebê, então, Itaú, NÃO PARE DE ENVIAR EXTRATOS PREU RASGAR!

HAHAHAHAHAHAHAHA

16 janeiro 2012

Direitos da manada

Vc tá sossegado em casa fazendo algo construtivo tal como matar baratas ou devorar um filé, e aí alguém toca a campainha com a fofoca do bairro: virando a esquina mora uma mulher q, segundo cálculos, estimativas e chutes, nos último oito ano matou 30 mil cães e gatos. ¿Quê faz vc, então?

¡¡¡CLARO!!!

Se junta à uma manifestação em frente ä casa da mulher pra rezar um pai-nosso e uma ave-maria pros animal morto.

http://www.youtube.com/watch?v=xJInlL2JzOY

HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA

Pô, ¿esse pessoal não tem religião? HAHAHAHAHAHA

Tbm é de se perguntar por quê uma manada ignara tem apenas duas reação padrão perante os ato dum indivíduo: ou endeusa ou acoima. Acho q a última vez em q nosso emundante doutor entrou numa situação sem saber exatamente de quê se tratava foi qdo saiu do ventre de sua mãe.

Nosso eufuístico humanista –q …ãã… já leu Disgrace do Coetzee– sabe q um ato horrendo pode ter as mais nobre motivação: pode-se fazer um zoo-massacre por compaixão.

É por causa de ironias como essa q existe aqui na Terra um sistema judiciário muito mais, digamos, realista do q o suposto judiciário divino.

01 janeiro 2012

Pra vc também

Nosso efemérido humanista acha esta época do ano a última piada do show, qdo o hipoplausivírus entra em ebulição no cucuruto do pessoar. "¡Ai, qta felicidade! ¡Que vontade irresistível de fazer barulho!" E dá-lhe fogos. Me digam o q tem à ver tanto caboclo, cafuzo e mameluco soltar rojão no Brasil pra festejar o solstício de inverno na Zoropa.

Não é a única hilariança da temporada. O consultório fica lotado de paciente lembrando q o Natal é o níver de Jesus –q por sorte nasceu na mesma data em q havia séculos já se festejava o solstício de inverno lá. Tem tbm paciente reclamando q dizer Feliz Natal à judeus e muçulmanos é "ofensivo", paciente reclamando q ateu não deveria ter árvore de Natal (sem entender q pinheiros nórdico têm picas à ver com religiões palestina), paciente reclamando q judeu tem q ouvir "Feliz Ano Novo" só em setembro, paciente reclamando q "Boas Festa" é uma generalização hipócrita, paciente afirmando q é no dia de Reis q se deveria dar presentes, &c &c &c. Em suma, gente dedicando-se ao nobre passatempo de achar pêlo em ovo.

O doutor nem tchum pr'essas coisa. A solução dele é simples: ele jamais diz "Feliz Ano Novo", "Bom Natal", "Próspero Hannukah" ou qqer outra manifestação de temporada. Mas, como ele tem um boníssimo coração cheio de amor e informações útil, o doutor não se furta de desejar tudo de bom à todo e qqer humano.

Assim, ele só diz "Igualmente". Se alguém lhe diz "Boas Festa", ele já retruca "Igualmente"; se alguém lhe deseja "Próspero Ano", ele já tasca um "Igualmente". É a resposta pra qqer voto q qqer religião ou tradição force goela acima de insuspeitas vítima. Clique AQUI pra ver o doutoral cartão de fim-de-ano, com a imagem de aconchego boreal classe-média-alta de praxe.

Äs vez, seu voto de felicidade alheia é tão profundo e sincero, q ele já vai dizendo "Igualmente" antes mesmo de a pessoa dizer "Feliz Ano Novo". Qdo isso acontece, a pessoa se enche de ternura e encantamento; mas uma ou outra interpreta q "Igualmente" é eslôgã por uma sociedade igualitária, somos-todos-igual-perante-a-morte, ou algo assim.

Na verdade, o q o doutor pretende com isso é evitar a frase "Tudo de Bom", pq se ele começa, é capaz de alguém se ofender: "Tudo de bom pra vc: q no próximo ano vc finalmente supere essa vida frívola, ruidosa, ignorante, assustada e remissa q vc tem levado."

Mas é melhor nem começar, né, pq tem gente q não entende piada.