11 junho 2010

Chutebol

Nosso exportivo doutor casou com a mulher certa. Vejam sua definição de futebol:

"Noventa minutos em q quase nada dá certo."

Gol.

HAHAHAHAHAHA

10 comentários:

Pracimademoá disse...

Futebol dá super certo. É o ópio do povo. Serve para a massa esquecer o quanto é ignorante e miserável. Entra ano, sai ano, e o povo está sempre obcecado com aquela infinita sucessão de placares que não mudam a vida de ninguém exceto alguns jogadores e cartolas. Movimenta dinheiro, MUITO dinheiro, e o povo vai ficando cada vez mais pobre e tapado. Um monte de gente perde muito tempo, e uns poucos gatos pingados ganham muito dinheiro, então tudo dá certo no futebol. Falta é tino comercial e político à sua excelentíssima esposa. Talvez ela precise frequentar mais botecos para entender melhor como é que funciona.

camelo disse...

Caro Permafrost,
Nos anos 60, os comunistas rotulavam o futebol de “ópio do povo”: um estratagema criado por capitalistas para entorpecer a classe trabalhadora e aliená-la de suas misérias e lutas sociais. O estádio era o coliseu moderno, o jogo era o combate entre gladiadores, e o capitalismo a Roma Imperialista. Falava-se do futebol como parte essencial da política do “pão e circo”, cujo intuito era fazer a população carente esquecer os problemas da vida, diminuindo as chances de revolta.
Eu prefiro pensar doutra forma: o que torna a vida realmente interessante (and makes it worth living) são as coisas que não têm a menor importância: um dia de sol, um sorvete de coco, um choro do Pixinguinha, um almoço de domingo com Tubaína e bife acebolado, uma partida de futebol, uma quermesse numa cidade do interior, um poema, uma piada bem contada, etc.
E o futebol é uma dessas coisas sem importância que torna a vida muito mais interessante. E quem já jogou muito futebol (assim como eu já joguei, embora tenha sido um perna-de-pau) sabe apreciar todas as minúcias do jogo: a dificuldade de um lance, a astúcia e a inteligência de um atacante, a beleza de um drible, a estratégia, a habilidade de um meio-campista, a esperteza de um ponta-esquerda. Para os apreciadores do futebol, Pelé é assim como um Picasso (para quem aprecia arte), um Kasparov (para quem aprecia xadrez), um Fernando Pessoa (para quem aprecia poesia), um Charles Chaplin (para quem aprecia cinema).
Muita gente acredita que futebol é um esporte jogado por gente com pouca inteligência. Oh, leda ingenuidade!!!! Eu já tive a oportunidade de jogar contra o time de juniores da minha cidade e me senti um perfeito idiota.
E para terminar, vou dizer uma coisa: esporte estranho mesmo é o futebol americano!!! Pouca coisa acontece, vc não consegue ver onde a bola está, e os jogadores passam a maior parte do tempo cheirando o fiofó do outro.

Permafrost disse...

HAHAHAHAHA

Mas, Demoá, esse ópio é muito sem graça, né não? Podia ser um ópio mais eventuoso, menos destrambelhado... tipo como o basquete.

Permafrost disse...

Camelo,
Acho mesmo q os futebolistas têm todas essas qualidades q vc listou aí. O problema é o jogo em si. Os caras atacam pra lá e não dá certo. Aí os outros atacam pra cá e não dá certo. Aí os daqui contra-atacam pra lá e não dá certo. Noventa minutos nesse vai-vém em q nada dá certo; aí tem um rebuliço na pequena área, a bola roça no joelho de alguém e é gol. ¿Isso lá é meio-de-vida q se preze? Much ado about nothing.

Eduardo disse...

Ô Camelo,

Tudo bem apreciar futebol. Tem gente que aprecia vinho, queijo, mulher, homem. O problema é o país inteiro parar por causa de uma partida de um único esporte. Por acaso brasileiro gosta de patinação artística? De natação? De algum tipo de luta? Todos esses esportes são bons e tem suas minúcias, como o futebol.

Ontem eu estava passando os canais e parei no Pânico na TV, da RedeTV. Eles estavam na Argentina e tiravam sarro dos argentinos por não paralizar o país como no Brasil e por, na hora do jogo de seu país, haver pessoas nos restaurantes LENDO. "Meu Deus, a Argentina jogando e aquele cara ali LENDO!" Em outro momento, perguntaram a um garoto de 18 anos quantas vezes viu seu país ser campeao na copa. Nenhuma. Eu tenho 19 e já vi o Brasil ser campeão 2 vezes. Trocaria isso, com certeza, para ver gente lendo nos restaurantes na hora dos jogos da copa, e em outros momentos também.

Pracimademoá disse...

Belo comentário do Eduardo.

O que me irrita no futebol é o senso de proporção, ou melhor, falta dele. Eu entendo e até aprecio a dificuldade de um lance, a astúcia e a inteligência de um atacante, a beleza de um drible, a estratégia, a habilidade de um meio-campista, a esperteza de um ponta-esquerda...

Mas por que a necessidade de arregalar os olhos, ficar com o coração na boca, gritar, chorar, soltar palavrão, fazer barulho, fazer arruaça, quebrar coisas, parar o comércio, brigar na arquibancada etc.? E tudo por causa de uma série de lances que já foram vistos dezenas de vezes em outras partidas.

E os resultados da rodada? O que se passa na massa encefálica de um tonho que lê o caderno de esportes? Ferroviário 2, Paysandu 0. E daí? Isso é notícia? CRB 3, BSA 2. A bola entrou no gol cinco vezes. O primeiro gol foi marcado por Vandernilson aos 13 minutos do primeiro tempo, o segundo por Tinimba aos 22 minutos, etc. etc. Isso é notícia? Por quê? Ter prazer em ver o esporte acontecendo eu entendo, eu também gosto. Mas pô, depois que tudo já aconteceu? Qual é a graça?!!!!!

Vão ter falta de senso de proporção assim lá na puta que pariu. Tanta coisa mais importante na vida, e nego fica se esgoelando por causa de futebol. Camelo diz que o esporte é inteligente, e eu até concordo, mas parece que só atrai imbecis.

Eu nem vou ver o jogo amanhã. Vou ler um livro. Juro! Enquanto o resto do mundo fica mais burro, eu vou ficar mais culto.

Luiz disse...

Entendi a piada não, explica pra gente?

Permafrost disse...

Luiz,
Veja a explicação no comentário das 20:31:13.

Eduardo disse...

http://www.youtube.com/watch?v=kRRPat6WB2g&feature=player_embedded

Agora que o Brazilzão perdeu, vamos continuar com nossas vidas.

Anonymous disse...

Estou para ver algum esporte em que na maioria do tempo as coisas dão certo. Estou para ver uma vida em que a maioria das coisas tenham dado certo.

Postar um comentário

consulte o doutor