24 novembro 2009

A ideo-ilogia do ideólogo

Há pessoas praticamente imunes ao hipoplausivírus; mas às vezes mesmo nelas ele causa uma febrinha de qdo em vez.

Um desses episódios febris é qdo o vírus se manifesta através da crença de q todo texto humano – e extrapolando, toda ação humana – tá incluído numa ideologia. O sintoma principal dessa afecção é reclamar de pessoas q não atribuem suas ações e/ou palavras (ou algumas de suas ações e/ou palavras) a uma ideologia. O tratamento se faz demonstrando os limites daquela generalização. Dizer q a ideologia tá em todo lugar, inclusive na pessoa q nega ter ideologia, é como dizer q o ateísmo tbm é uma crença. ¿Como é q pode a AUSÊNCIA de crença ser uma crença? ¿Como pode a ausência de ideologia tbm ser uma ideologia?

Há inúmeros textos e inúmeras ações q não tão "imersos na ideologia de seu autor" (Althusser parafraseado pelo blogueiro Alex Castro). Não há ideologia em atitudes instintivas ou textos instigados por instintos; ou em textos buscando resolver um problema real baseados na determinação duma verdade, por exemplo, ¿a qual temperatura a água ferve a 3mil metros de altitude?

Daí se vê q o principal remédio contra essa febrinha é admitir q há pelo menos dois campos não incluídos na ideologia – um na base e outro no topo –: os instintos e o conhecimento. A ideologia é a baderna entre os dois. Dos instintos nem vou falar, pois nem precisa: é meio como o excipiente do xarope. Se o paciente é alérgico ao argumento de q as ideologias tão incluídas no instinto e não o oposto, então já é um caso mais sério.

Conhecimento = saber + raciocinar.

A diferença entre ideologia e conhecimento é como a diferença entre crer e saber. O foco do crer é um futuro abstrato; o do saber é o presente concreto. Assim como o presente caminha pro futuro, não há crer q não almeje tornar-se um saber.

Há quem diga q também o conhecimento é ideológico – q o foco em certas informações é uma escolha instigada por uma ideologia. Acho q pode-se dizer isso de muitos focos, mas não do conhecimento em si: ou vc SABE uma coisa ou não sabe. Não existe ideologia em 1+1=2 (a menos q se extenda a definição de 'ideologia' até ela se tornar sinônimo de 'consciência'). As ideologias vão e vêm; mas ninguém nunca pede desculpas por SABER algo, ou se arrepende de saber algo.

Notem q o campo mais fértil à ideologia são os assuntos onde a verdade não é conhecida ou totalmente conhecida – por exemplo, nas antagônicas interpretações sobre as delimitações do holocausto nazista; outro: 100 anos atrás era imensamente maior a proporção de biólogos q baseavam na ideologia religiosa suas objeções a Darwin/Wallace. Hoje, qdo a Teoria da Evolução já tá suficientemente comprovada como MUITO próxima à verdade total, não há ideologia em quem SABE do q se trata: a coisa é o q é. Já houve objeções ideológicas até contra o eletro-magnetismo...

Haverá quem diga q nosso evocável doutor tá dizendo q o oposto da ideologia é "A Verdade", tal como posto por outra blogueira.

A ideologia tem seus usos, mas a vida tem muitos aspectos em q a ideologia não tem por quê se meter, mas se mete – pq... pq se acha a fodona, oras, ¿todo fato não tem uma ideologia por trás?

Não.

Uma máxima Plausível: "O objetivo da ideologia não é conhecer a verdade; é obter a vitória."

A verdade é aquilo q REALMENTE acontece, não aquilo q as pessoas pensam ou interpretam q acontece. O conhecimento da verdade é o q efetivamente modifica a sociedade, não são as ideologias. Por quê? Ora, pq a ideologia não modifica a verdade, só modifica como ela é interpretada. O jogo de ideologias tende a MANTER o status quo; pode-se dizer q esse jogo É o status quo. Mas por mais q um ideólogo insista em alterar os fatos, a natureza destes SEMPRE acaba predominando. Por quê? Pq são os fatos, ora.

Os fatos não tem um ideological bias, mas um truth bias: toda interpretação q não se baseia na verdade termina em caca.

09 novembro 2009

O descaminho das pedras

Êi, ¿ouviram falar o q fizeram aqueles ãã crentes na Somália? Mataram a pedradas um cara por adultério.

Tadinho.

Mas o cara tinha engravidado a amante. Aí ¿sabe o q decidiram? Ué, claro: tão esperando o bebê nascer pra SÓ AÍ matar a moça a pedradas tbm.

HAHAHAHAHAHAHA

Ô mundo cão.