07 janeiro 2009

Sí, que son simpáticos

Tigamente, anúncio de rádio – embora curto e grosso – tinha uns floreios do recém-descoberto sonho de consumo:

"Para se lavar da prole, use o bidê Ragnoli."

Hoje é diferente. Não há mais sonho de consumo; há devaneios de poder. Sesdias, nosso estuoso doutor ouvia alegremente seu radinho de pilha, qdo foi tomado de súbito não-poder – não-poder respirar de tanto esguarunfralhar a púncia às lágrimas. Haja fôlego pra rir, viu.

Imagine q a língua da vez fosse o tosquês. Aí vc – abjetamente ignorante de qqer toscância exceto "Ro mum trwiflo?" e o prático "Nupo qwerty!" – ouve no rádio um anúncio mais ou menos assim:

voz 1: Icos um ruvol aigla ipugi?
voz 2: Jusa... nofa?
voz 1: Jolfra tibu unbo?
voz 2: Glopi gwiba... nofa...?
voz 1: Lortomusdwiba ruvol mum broituban?
voz 2: Am... am... am.....
locutor: Se tua última entrevista de emprego foi assim, ¡tá na hora de estudar tosquês na Qwerto!
Qwerto, o tosquês esperto.


Qual é tua reação? Obviamente vc salta da cadeira e vai direto se matricular na Qwerto, né? Afinal, vc não entendeu nada, entendeu? Então.

HAHAHAHAHA

Ô miasarma.

Pois é assim mesmo q o Seulépi tá anunciando curso de ingrês no rádio. Incrível, né? Sim, pq não sei se vc percebeu, mas a última fala da voz 1 tem um erro gritante, inspirado no anúncio do Seulépi, em q a última fala do entrevistador é:

Where do you see yourself three years now?

HAHAHAHAHAHAHA

Meu. Diga a verdade, dona-de-casa, ¿não é de esguarunfralhar a púncia? Os caras fazem anúncio numa língua q o público-alvo não entende e ¿ainda deixam passar uma gafe dessas? Ou seja, pro ouvinte q não sabe ingrês, o anúncio não quer dizer nada; pra quem sabe, o Seulépi se estrépi.

¿Q será q deu nessa gente?

11 comentários:

Permafrost disse...

Em tempo: o correto é "three years from now".

Pracimademoá disse...

Bem, o erro de inglês parece ser mancada mesmo, mas o fato de o ouvinte não entender nada da parte falada em inglês pode justamente instigar o desejo de aprender. Não é uma idéia tão ruim assim.

Obs.: "ideia" só em 2013.

Pracimademoá disse...

Bem, o erro de inglês parece ser mancada mesmo, mas o fato de o ouvinte não entender nada da parte falada em inglês pode justamente instigar o desejo de aprender. Não é uma idéia tão ruim assim.

Obs.: "ideia" só em 2013.

Permafrost disse...

Demoá,
É, acho q eles tão apostando nisso. Mas se houvesse uma demanda pra falantes de tosquês e eu ouvisse o anúncio da Qwerto, acho q eu pensaria "E daí?" No escuro todos os gatos são pardos.

"Obs.: "ideia" só em 2013."

Nem me fale disso...

---

Uma dedicada leitora me enviou hoje está pérola. É um anúncio no caderno de empregos da Folha de S.Paulo de hoje procurando professores de inglês, pg 12:

"ENGLISH TEACHERS
"To teach in one of our schools in Jardins. Experience preferred. Training will be given. Reliable and responsible people only! Native or native-like. Experience preferred, but not necessary, training wil be given. Please come in next Monday for test and interview between 9AM and 6PM. To start immediately."

Fora todo o fuzzy thinking da coisa, tem o "come in next Monday". Não sei o q é pior: "come | in next Monday" ou "come in | next Monday".

Pracimademoá disse...

Eu realmente não sei o que pode haver de errado com "come in | next Monday". Devo ter faltado a essa aula.

Permafrost disse...

'Come in' quer dizer 'entrar'; então, se é essa a sintaxe, o anúncio tá dizendo "entre segunda q vem", pensando talvez em 'apareça', ou 'visite-nos'. Mas ¿'entre'?

O anúncio diz o endereço; na internet descobri q é uma dessas franquias q promete "inglês em 18 meses". Aiaiaiaiai. Fazem rios de dinheiro, claro. Mas acho q qqer professor de respeito lê esse anúncio e passa longe na segunda.

Pracimademoá disse...

Eu não sou anglófono nativo, mas "come in" faz sentido pra mim nesta acepção. O meu dicionário Webster diz que pode ser "to enter" ou "to arrive".

O inglês é mais afeito a liberdades, e é fácil encontrar uma porção de exemplos de uso de "come in" com esse significado no Google. Nem tudo que tem no Google é certo, muita gente escreve mal ou errado, mas tem MUITAS ocorrências no Google, várias de sites que parecem confiáveis.

Permafrost disse...

Demoá,
O Webster e forte em acepções e fraco em usos. 'Come in' significa 'arrive' qdo se aplica a trens ou ônibus chegando a estações. Mesmo assim, não faz sentido dizer 'chegue segunda-feira' num anúncio. Muito falante médio de segunda língua (tipo a pessoa q redigiu o anúncio), acha q se a palavra ou expressão tá dentro da mesma região contextual, então "dá pra entender".

Embora o inglês tenha sim uma certa liberdade, não é uma liberdade sem conseqüências. 'Come in' ali soou como dizer 'dá um chego' ou 'vai entrando'; só se usa 'come in' no imperativo se vc já conhece a pessoa ou se ela já conhece o lugar, e principalmente se vai ao lugar pra fazer algo específico já combinado ou esperado.

E vc pesquisou "come in next Monday", né? Agora pesquisa "please come in next Monday" pra ver o q dá.

Aliás, ¿¡¿"come in next Monday for test"?!?

Bundão disse...

Vcs não são de nada mesmo! "Come in next Monday" quer dizer "goza dentro na próxima segunda".
Coisa, viu?

Permafrost disse...

:•D

Eduardo disse...

Veja bem: o anúncio é para pessoas que não falam inglês. Logicamente, não interessa o que o homem fala, basta impressionar.

"Uia! Eu quero falar ingrêis que nem esse cara!", pensa o tolo futuro cliente do curso.

Postar um comentário

consulte o doutor