10 junho 2008

Alvos, encaixes e válvulas (2)

2. ENCAIXES



Muitas gargalhadas de nosso entretente doutor se devem a ele ser darwinista; aprendeu a gargalhar com seu mentor intelectual mas deve muitos de seus gargalhos ao barbudo com nariz de bolinha.

Acho q de todas as tchurmas com potencial gargalhável, os criacionistas tão 6 mil anos à frente. Ô tchurma doida, sô. E é tão irônico. Pq o criacionismo é a prova cabal de q o ser humano é apenas um macaco melhorado. Veja qqer documentário com chimpanzés ou gorilas, e logo salta aos olhos nem tanto a semelhança física, mas a semelhança emocional. Chimpanzé gargalha, fica triste, manipula, faz política, brinca, mente, acaricia, trai. Não há como fazer um chimpanzé ficar sentado quieto qdo ele tem CERTEZA duma coisa. Ô bicho insistente.

Gente criacionista seqüestra o estilo científico, e aí vem com esse papo de q a vida não pode ter surgido espontaneamente pq a probalidade de organismos complexos blablablá é infinitamente blablablablá e bloblobló. Acho q todo o leitorado aqui sabe do q tou falando, sim? Não preciso destrinchar a coisa toda, não? Então.

Esse pessoal tem algum problema pra entender probabilidades. É difícil fazer um criacionista sentar quieto e ouvir um explicação racional; mas se vc um dia tiver a chance de explicar pralgum Duro Defensor Deísta do Desejo de Dogma como entender as probabilidades no evolucionismo, pode começar demonstrando a possibilidade de a vida ter surgido espontaneamente – o q, aliás não tem nada a ver com evolucionismo; tá aqui apenas pra demonstrar uma das falácias criacionistas:

A presença de DNA servindo a mesma função em TODAS as formas vivas existentes no planeta Terra é um forte indício de q a vida se originou apenas uma vez. Mas se tudo descende de um único evento, a questão é ¿qual foi esse evento? Sei lá, mas só pode ter sido um evento física e quimicamente possível, pois a vida em si não é mais do q física e quimicamente possível. Um evento só é possível se os objetos envolvidos agem segundo suas propriedades. Não é possível fazer um bife de gelatina nem um suflê de lava. O q quer q tenha originado a vida na Terra obedeceu às leis da física e continua obedecendo.

Uma das propriedades das moléculas é q elas se encaixam umas nas outras formando (talvez) infinitos compostos possíveis. (A frase seguinte pode parecer uma tautologia, mas é algo q precisa ser dito.) Pra q a vida surgisse, não foi preciso mais do q as condições necessárias pra q surja a vida. Uma molécula se encaixa em outra, q se encaixa em outra e, papati-patatá, cá tamos nós.

Criacionista então insiste q não houve tempo hábil. Caso teu criacionista seja daqueles q têm CERTEZA de q o universo não tem mais do q 6 mil anos, dê-lhe uma banana e tire uma foto ao lado dele. Caso ele seja mais maleável e ainda assim insista q não houve tempo hábil pq a probalidade de organismos complexos blablablé é infinitamente blablablú, vc pode lhe mostrar o q é "probabilidade cumulativa".

Supunhetemos q vc tem dez dados e q, se vc os joga numa fileira e obtém a seqüência 6354136224, vc cria o primeiro ser vivo em toda a história do universo. Um criacionista diria q a chance de isso acontecer é 1:610, ou seja, q vc precisará, em média, jogar os dados 60.466.176 vezes – mais de 60 milhões de vezes – pra chegar àquela seqüência de números.

Mas, claro, não é assim q acontece.

Primeiro, se a vida apareceu neste planeta – q é apenas UM em TRILHÕES de planetas possíveis –, então o planeta em q vc tá É o planeta q ganhou na loteria. Gente ganha na loteria toda semana e (por favor, não desmaie) a pessoa q ganha é sempre **justamente** aquela q apostou o número q dá. Estranho, não?

Segundo, na natureza as coisas acontecem gradualmente e cumulativamente. Ou seja, pra simular o q acontece na natureza e conseguir a seqüência toda de dez números, basta segurar cada número assim q vc chegue nele. Vc joga os dez dados; qdo o primeiro da fileira der um 6, vc segura; joga os outros nove; qdo o segundo da fileira der um 3, vc segura; e assim por diante até conseguir os dez números na seqüência correta. Como a probabilidade de conseguir cada número é 1:6, a probabilidade total é 6x10=60. Cumulativamente, vc precisaria em média jogar os dados *apenas* 60 vezes pra conseguir aquela seqüência de números.

Assim, até eu. Vc consegue em 60 jogadas aquilo q o criacionista achou q precisaria de 60 milhões.

Terceiro (e este é um fator tão básico q é difícil não gargalhar ao ver um criacionista revirando a idéia no cérebro pra ver se se ofende ou não), por mais q a vaidade dos seres vivos diga o contrário, a matéria não é uma propriedade da vida: é a vida q é uma propriedade da matéria. Ou seja, as moléculas se encaixam umas nas outras pq essa é uma propriedade das moléculas, e os encaixes q geraram a vida aconteceram pq encaixou-se o q se encaixava e não encaixou-se o q não se encaixava. O DNA é apenas um polímero, "uma molécula morta, uma das moléculas mais não-reativas e inertes do mundo" (R Lewontin).

Resumindo, nem este é o único planeta do universo, nem a complexidade aparece de repente, nem a vida surge em ambientes onde não há moléculas q se encaixem umas nas outras.

Mas, claro, macaco burro não aprende.

________________

Adendo:

Na verdade, a probabilidade cumulativa de se chegar a uma certa seqüência de dez números jogando dados é maior do q 1:60; a probabilidade correta é aproximadamente 1:55*. Isso acontece pq se vc tá tacando os dez dados esperando o primeiro número, é possível q numa das tacadas consiga mais do q apenas o primeiro número; pode conseguir os dois primeiros (1:36) ou os três primeiros (1:216), &c. Essas probabilidades adicionais precisam ser computadas pois se vc consegue, por exemplo, os dois primeiros numa das tacadas, pode então pular as tacadas do segundo número e ir direto pràs tacadas do terceiro, e assim por diante.

*Esse é um resultado experimental. Ainda não consegui deduzir a fórmula.

12 comentários:

Pracimademoá disse...

Como pode alguém não saber o que é?

idiosyncratic idiot disse...

O homem criou Deus à sua imagem e semelhança.

Gente ganha na loteria toda semana e (por favor, não desmaie) a pessoa q ganha é sempre **justamente** aquela q apostou o número q dá.

Pois é, Dawkins usa esse reasoning em Deus, um Delírio. É o que ele chama de "princípio antrópico" se ñ me engano. Por mais implausível que seja a possibilidade de termos surgido e evoluído até onde estamos agora, temos que pensar e o simples fato de estarmos aqui pensando e discutindo sobre isso já prova que isso aconteceu.

Permafrost disse...

Demoá,
Podendo, ué. Acho a consciência [cognição] um problema muitíssimo maior q a existência de um criador ou qqer outra questão teológica.

idio-idio
Não vou tão longe. O princípio antrópico fala de múltiplos universos, de outros universos possíveis com diferentes leis da física, &c. Tou falando só do nosso universo.

Acho q muito cientista vaidoso malusa uma versão do princípio antrópico pra se achar o tal. Como ainda não li The God Delusion (mas ¡é triste, o português, hein?), não sei como o moço Dawkins se comportou. Qdo digo q o planeta Terra "ganhou na loteria", acho q devia ter dito "ganhou na mega-sena", pq nesta é possível haver mais de um ganhador. ou seja, não vejo a humanidade terráquea como privilegiada em sentido algum.

Andre disse...

Inclusive, acho que a idéia de privilégio nem se aplica! Vê só:
Se não existir vida em mais nenhum lugar do universo, somos únicos, o que não é necessariamente um privilégio (privilégio seria se fôssemos melhores, por exemplo, mas aí não seria privilégio de EXISTIR). Seria o mesmo que, sei lá, eu me sentir privilegiado por ser o único que sabe falar javanês do mundo, mas aconteceu uma guerra mundial onde todos morreram e eu sou a última pessoa do planeta.

Por outro lado, se existir vida em algum outro lugar por aí, bem, aí tbm não é privilégio justamente pq não há vida somente na Terra.

"Ah, mas o privilégio não é de existir, é de ter sido feito por deus pq eu sou teísta e eu não vim do macaco, eu vim de deus"
Ok, ok, mesmo assim.
Se só existe gente feita por deus, significa que todo mundo é a mesma coisa, ou seja, não existe privilégio nenhum.

"Ah, mas deus fez o macaco e a pedra, e eles não fazem nada, enquanto eu existo para louvá-lo".
Ahhh bom. Realmente, que privilégio!

Permafrost disse...

HAHAHAHA Brilhante, Andre.

O YouTube em inglês tem um animado "debate" entre criacionismo e evolução. Claro, não é debate coisa nenhuma, pois a ignorância e as contradições dos criacionistas são expostos e ridicularizados um a um sem piedade. Uma das séries mais interessantes de vídeos é "Foundational Falsehoods of Creationism", do usuário AronRa. O 10° vídeo é, acho, o mais interessante:

http://www.youtube.com/watch?v=5MXTBGcyNuc

O texto desse vídeo está lincado no "more info".

Pracimademoá disse...

#1: Eu tava brincando, Perma:

http://tinyurl.com/4dqzlq

Permafrost disse...

Eu saquei q vc tava brincando; só não sabia do quê. Agora ficou claro. Thanks.

(Claro, em inglês é mais contundente, por causa do "it".)

Permafrost disse...

Demoá, achei esta aqui do Camus: "o humano é a única criatura q se recusa a ser o q é."

Pracimademoá disse...

Muito boa. Mas a frase não deixa claro se essa atitude é um defeito da espécie humana. Eu acho que não é, muito pelo contrário. Entender a própria condição de verdade parece-me saudável. Conformar-se com ela, não. "Ser ou não ser, eis a questão. O que é mais nobre etc..." Eu sou a favor de pegar em armas, não acho que seja vão.

Vou procurar saber em que contexto o Camus disse isso.

Aí já muda um pouco de assunto, porque o artigo trata do oposto: pessoas que não querem nem entender o que são. Querem saltar sem nem pisar no chão.

Paulo disse...

O engraçado é que, ao se descartar totalmente a hipótese de "deus" ou de alguma coisa que SABE-SE LÁ QUE DIABOS É (quem quer fazer papel ridículo e acreditar nisso ou dizer que não sabe, não é mesmo?), os defensores da teoria da evolução também apelam para... o quê mesmo?

Para a FÉ. Tem que ter FÉ que "sei lá qual" evento aconteceu com a probabilidade x, y, z, sabe-se lá quantas vezes, sabe-se lá com qual margem de erro. Mas, hey, o que importa é que ACONTECEU, hein? SÓ PODE SER ISSO, MINHA GENTE! TEM QUE CRER! Essa CRENÇA é o elo entre as coisas que apenas parecem, para fazê-las SEREM cientificamente, pelo jeito.

Quer fazer troça dos criacionistas, pode fazer. A maioria é estúpida e ridícula. Eu sou um ateu "soft" e também rio até chacoalhar.

Mas também não dá para abraçar o outro lado como se fosse o superlógico e científicão. O darwinismo, se você passar os últimos quinze anos lendo quase tudo de relevante que foi publicado sobre o assunto (eu tentei separar o joio do trigo e foi o que optei fazer pelos últimos quinze anos, podem rir), é uma crença. Muito bonita, muito cheia de adeptos, muito difundida, e ai da pobre alma científica que ousar duvidar ou agir como advogado do diabo, mesmo sem nenhuma "ideologia" por trás. Vai ser ridicularizado e apedrejado.

Mas de repente ser plausível, lógico e sensato hoje em dia deve ser equivalente a descartar as opções que parecem absurdas (coisa que para um cientista "de raiz" é simplesmente criminoso, existem HIPÓTESES e pronto, sem juízo de valor) e ficar com a que PARECE SUPERFICIALMENTE menos absurda. Tadã! Fez-se ciência, crianças!

Belê. Normal, totalmente humano, totalmente macaco, querer acreditar MUUUUITO numa explicação. One sympathizes.

Mas não vem me dizer que isso é ciência.

Uma pessoa de fato sensata levanta as mãos pro céu e fala "Sei não. Quando vocês aí me PROVAREM um treco sem que eu precise ser CONVENCIDO por meio de CRENÇA, aí tudo bem".

Bash religion all you want, mas ela se baseia em CRENÇA e nunca nega isso. Os defensores do darwinismo de repente passaram a achar bonito se basear em crença TAMBÉM e todo mundo faz vista grossa.

O ser humano é uma piada.

hardy disse...

Paulo, seu argumento só valeria se as ciências tivessem parado e dito "pronto, essa é a nossa explicação definitiva, vamos fechar os laboratórios." Não é o caso, como tudo mundo sabe. A procura de uma explicação para a origem da vida continua (a evolução das espécies em si já está bem documentada). As teorias que temos hoje são as mais válidas que temos hoje.

Permafrost disse...

Paulo,
Acho agora q eu ter mencionado Darwin e evolucionismo desencaminhou meu argumento. O darwinismo, ie o evolucionismo por seleção natural, não faz nenhuma declaração sobre a origem da vida. O argumento q coloco aí é sobre ABIOGÊNESE, ie a teoria sobre a possibilidade de a vida ter surgido espontaneamente na sopa química durante os primórdios da Terra. Nada a ver com darwinismo.

A abiogênese é tbm um estudo q desmente abertamente o criacionismo, mas não pode ser chamada de 'crença' – é uma teoria; e até achei q vc interpreta erroneamente o significado da palavra 'teoria'.

Especificamente sobre o darwinismo, não é apenas uma teoria "muito bonita, muito cheia de adeptos, muito difundida"; tbm é muito bem embasada, muito corroborada e confirmada. Veja por exemplo o vídeo q linquei acima, onde vc pode ter uma idéia do volume montanhesco de evidências coletadas desde Darwin q confirmam – e nenhuma evidência q contraria – sua teoria. Aliás, a série toda de 10 vídeos enterra de vez o criacionismo e as falácias q seus adeptos propalam sobre o evolucionismo. Recomendo.

Devido a teu comentário, modifiquei o final do quarto parágrafo deixando claro q estou falando de abiogênese e não de darwinismo.

Postar um comentário

consulte o doutor