02 janeiro 2008

Troppi cuochi

Reunião familiar de fim de ano é qdo nosso elucubrante Dr Plausível fica meio largadão ali no canto da sala bizoiando a biblioteca da parentalha. Parente pode ser aquela água toda, mas poucas coisas há neste mundo injusto melhores q gargalhar honestamente com irmãos, primos e cunhados. Sesdias o doutor tava lá com uns parentes q assinam a Folha, todos exímios cozinheiros, e passou ótimos momentos gargalhando em família em volta duma amostra grátis q a Folha enviou duma coleçãozinha de receitas com o imaginativo, criativo e evocativo nome Cozinha de País a País.

O livreco em questão intitulou-se Itália 2 — ou seja, é o 2° volume dedicado à cozinha Italiana.

Mas, mas... receitas de ¿musse de damasco? (francês com chinês) ¿¿gazpacho?? (espanhol) risoto ¿¡¿ao curry?!? (indiano) O doutor chamou a parentalha em volta e daí em diante foi só risada.

Logo na intro, o texto já solta aquele cheiro de minestrone requentado de soborô insosso e mal cozido.

Veja esta amostra, sobre massa de macarrão:

A história ensina que as primeiras versões de massa a partir do cozimento da mistura de farinha e água, são do século 490 a.C. (1) ... Esse alimento mágico (2) rapidamente se difunde a ponto de, na Idade Média (3), revelar o status social de seus apreciadores (4). As massas frescas e recheadas eram típicas nas mesas dos ricos, enquanto as secas e planas ... eram encontradas nas mesas dos pobres. Apesar de tudo (5), um alimento revolucionário (6) e ao alcance de todos.

(1) Na verdade, o q a história ensina é q os chineses já comiam espaguete 2 mil anos a.C.

(2) ???? Súbito aparecimento do locutor da Globo.

(3) De 490 a.C. até a idade média são uns 1500 anos; ¿isso é "rapidamente"?

(4) Tipo, um pedreiro faminto de Sorrento comendo macarrão pq é barato e fácil de fazer virou "apreciador".

(5) O doutor e a parentalha ficaram vários minutos tentando entender o q é "apesar de tudo" nessa frase; ¿apesar de tudo o quê? ¿apesar de "revelar o status social"? ¿apesar de ser comido por ricos e pobres? ¿Q catso?

(6) HAHAHAHAHAHAHAHA Um alimento com uma tradição de uns 1500 anos devia parecer revolucionaríssimo na Idade Média. O próprio Marxcarrão.

Agora vejam estas delícias. Animam qqer jantar.

salada vegetariana de arroz
... Esta receita pode ser feita com arroz arbóreo ou com arroz comum, mas, se a ocasião for um dia especial, deve-se usar o arroz parboilizado.
HAHAHAHAHAHAHA
Ou seja, se for uma ocasião comum, use arroz arbóreo; mas se for especial, use um arroz q qqer restaurante a beira de estrada usa.

salada morna de couve-flor:
... Apesar de não ser originária da Itália, esta criação contemporânea é muito apreciada pelos italianos...
E apesar de não ser originária da Itália, é justamente por ISSO q foi incluída neste volume de cozinha italiana, capice?

nhoque com camarões
... a batata, q é outro ícone da cozinha italiana...
... E da alemã, da inglesa, da portuguesa, da boliviana, da canadense, da brasileira, da chilena...

tamboril com cítricos
... Ao contrário de muitos peixes, o tamboril não tem escamas...
É. Ao contrário dos muitos peixes q não estão entre os muitos peixes q NÃO têm escamas, o tamboril TAMBÉM não tem escamas.
Aliás, ¿esse "muitos" peixes dá a impressão de
a) mais de 50%, ou
b) menos de 50%?
Costuma ser menos pois, senão, dir-se-ia "a maioria dos peixes", não?

camarões aromáticos
... O camarão é um produto raro na Itália...
Mas tem tanto, mas TANTO italiano pedindo camarão qdo viaja pro exterior, cara. Nem te conto.

peru colorido
... Muito adequada a almoços informais que reúnam gente jovem e alegre...
¿Quê? ¿De volta aos anos 50?
"Ei, tchurma, já q somos um grupo de gente jovem e alegre, ¿q tal almoçarmos um peru colorido?"

musse de damasco
... O damasco é uma fruta originária da China e do Oriente Médio ... agrega sabor a esta musse...
Tendi. Vc pega uma sobremesa de origem francesa, coloca uma fruta chinesa e ¡presto! ¡pimpoglione! ¡sparadrappo! Sem falar q o damasco "agrega" sabor a esta musse q JÁ É de damasco...

frango à siciliana
... Atualmente, a Sicília é um dos maiores produtores de frutas cítricas (laranja e limão) do mundo. Estas frutas dão um toque de requinte a este frango...
¿Requinte? O Brasil é o segundo maior produtor de bananas do mundo. ¿Esta fruta dá um toque de requinte ao picadinho?

E por falar em banana...

torta de banana à italiana
... Na Itália, a banana é produto raro...
E é por ISSO q figura tão visivelmente na culinária italiana.

--------

O doutor tem um pouco de dó de jornal q tenta alavancar as vendas com ofertas desse tipo. E tem mais dó ainda da imprensa brasileira, q (como já se disse aqui) aparentemente não tem idéias, não tem redatores, não tem iniciativa. O comentário q fiz no início sobre o nome dessa coleçãozinha é mais sarcástico do q parece à primeira vista, pois a "Cozinha de País a País" é adaptada da idéia, redação e iniciativa do jornal espanhol El País. A Folha nem sequer teve a presença de espírito de adaptar o trocadilho do título (na Espanha, o leitor recebia um número da coleção a cada edição de domingo de El País — portanto, "Cocina de País a País").

Claro q a Folha não é o único jornal a enfiar gororobas editoriais goela abaixo dum público apéptico, sob a desculpa de "cultura" ou "informação". É apenas um exemplo. E fica bem evidente do quê é exemplo qdo se compara o produto ao eslôgã enganoso q o promove: (grifos meus) "Qualquer um vai poder ser especialista na culinária de qualquer país." Mesmo descontando o zeitgeist do Ratatouille, alguém no caminho entre a idéia original e o produto final obviamente agiu de má fé. Se não isso, então grande parte dos vários intelectos por trás dessa coleção e promoção ingenuamente desacreditam na capacidade q um texto seu tem de não significar nada.

38 comentários:

Lucas disse...

Doutor, o senhor é o Alex Castro da linguística e significação. Chaaaaato, mas muito bom de ler :)

Permafrost disse...

Quê?

¿Só CINCO 'as' em "chato"? ¿Tás me subestimando?

:•)

Herpes da Fonseta disse...

"Ei, tchurma, nós somos um grupo de gente jovem e alegre. ¿Q tal almoçarmos um peru colorido?"

Hey folks, we're a group of young and gay people. What about going for a colorful cock?

hehehe

Mas voltando ao assunto do doutor ser chato. Não acho chato. Acho só que talvez fira algumas pessoas que podem justamente ser leitoras daqui.

bobmacjack disse...

Doutor, continue ferindo, por favor.

Permafrost disse...

Herpes, no caso aí até tomei bastante cuidado. Note q digo "...os vários intelectos por trás...", ou seja, too many cooks. É fácil perceber q coisas como essa coleção terminam ficando assim tão amorfas e descerebradas porque são resultado de um trabalho em grupo, inter-empresas, inter-países, entre pessoas q não se conhecem, q mal se conhecem e se odeiam, q se conhecem e se conchavam, &c. Só de olhar essa produção, já se vê 5 empresas – na Espanha: o País e a editora Santillana; no Brasil: a Folha e as editoras Moderna e Quorum. A receita de uma obra dessas passa por tantas mãos e olhos — cada um dando pitaco e modificando uma vírgula diferente — q acaba virando um bolo de gororoba.

Claro, poder-se-ia pousar a gralha nos ombros dos "diretores editoriais" mas duvido q eles tenham tanta direção assim.

alex castro disse...

morri de rir, adorei

e é impressao minha ou te elogiaram ali em cima?

Permafrot disse...

HAHAHAHA

É, Alex. E se eu sou o Alex Castro da significância, ¿vc seria o Dr Plausível da autonomia?

:•D

Pracimademoá disse...

Até eu gostei.

Rildo Hora disse...

Oi, Dr, voltei!
O post tá bacana. Mas que negócio é esse de ficar dialogando consigo mesmo e ficar enganando os incautos leitores, home?

Permafrost disse...

¿Como assim, Rildo? ¿Tás falando de quê?

Rildo Hora disse...

Você sabe do que estou falando. Tá forçando a barra.

Permafrost disse...

Entendi q vc acha q algum(ns) desses comentadores sou eu mesmo assinando com outro nome. ¿É isso?

Benjamin Constant disse...

Entendeu certo. Devia parar com isso.

Permafrost disse...

Ué? ¿Tá vendo? Se vc mesmo assina com outro nome, ¿por que não poderia eu fazer o mesmo, se quisesse?

Rildo Hora disse...

Enganou-se. O Benjamin Constant é outra pessoa. E outra. Eu posso assinar com nome fictício, mas não converso comigo mesmo pra inflar o número de comentários no meu blogue.

Benjamin Constant disse...

Rildo, mentiroso. Nós 2 somos a mesma pessoa.

Permafrost disse...

Mesmo q eu conversasse comigo mesmo na caixa de comentários, ¿por quê vc logo vai concluindo q seria pra "inflar o número de comentários"?

Anônimo disse...

Olha, não quero me intrometer na conversa, tá? É só pra avisar que estou comentando aqui anonimamente.

Obrigado.

Permafrost disse...

¿Quem é esse Anônimo?

Rildo Hora disse...

Quem foi o anonimo ai ?

Permafrost disse...

¿¡¿QUE CATSO TÃO APRONTANDO NA MINHA CAIXA DE COMENTÁRIOS?!?

É SÓ EU PASSAR FORA UM FIM DE SEMANA ¿E AQUI VIRA A CASA DA MÃE JOANA?

Permafrost disse...

Ih, ficou bravinho, é?

Permafrost disse...

¡¡¡VAMOS PÔR ORDEM NESTA JOÇA!!!

Obtemperador disse...

calma aí,gente

se o cara tem múltiplas personalidades (doutor plausível,permafrost,fuckgoogle,etc) deixa ele,gente

é a terapia dele,gente

é o jeito que ele achou de ser feliz,gente

Permafrost disse...

E ¿quem caralhos tá escrevendo toda essa baboseira aqui? É bom parar, ¡senão vou moderar e editar os comentários, hem!

Anônimo disse...

Iiiixe!

Surtou.

Rildo Hora disse...

Não tô dizendo?

Revilmar R. Dícolo disse...

Realmente, é penoso ver a solidão de alguém que conversa consigo mesmo, ora elogiando-se, ora criticando-se. Mas o mais triste é constatar que sua personalidade é tão baldia que só diz a verdade ao assinar como "anônimo".

Rildo Hora disse...

Perma, fique sabendo que, excluído o primeiro comentário que fiz, os outros, que levam minha assinatura, NÃO FORAM POSTADOS POR MIM!!!
Apesar de achar que Permafrost e Herpes da Fonseta são a mesma pessoa.
Apenas Perma e Herpes, pois Dr. Plausível é uma personagem, né? Bastaria que, ao invés de já irem tagarelando, seus leitores ficassem mais tempo observando, intuindo e concluindo. E vc, Rildo paraguaio, aconselho que coma peixe: aumenta a inteligência.

Pracimademoá disse...

Palhaçada. Isto sempre foi um canal aberto, ao contrário dos blogues de uns fresquinhos por aí que moderam e bloqueiam na cara dura quando alguém discorda do que eles falam. Tinha que vir um mala encher o saco.

Eu criei uma conta no Haloscan para "proteger" o meu pseudonome nesta várzea, mas parece que não adianta nada???

Bem, eu não ponho e-mail de verdade, sempre ponho um fajuto, mas é sempre o mesmo. Será que ele aparece para o dono do blogue? Já serve como comprovante, acho.

Permafrost disse...

Rildo e Demoá,

Please!

Todos os comentários entre 13.01.08 - 18:55 e 14.01.08 - 11:37, inclusive, foram escritos por mim. Foi só pra dizer ao Rildo q a liberdade de comentar aqui é total. Escreve quem quiser dizendo o q quiser com o pseudônimo q quiser. Eu até poderia (¡poderia!) escrever sob outro pseudônimo, mas certamente NÃO seria por um motivo frívolo.

Aliás, ¿gostaram do último pseudônimo – Revilmar R. Dícolo? Coisa de gênio, hem? hem?

Outraliás, ninguém precisa se preocupar com falsos pseudônimos: eu não só tenho acesso ao email de quem informa (q pode ser um comprovante, como diz o Demoá) como tbm ao IP, e outras coisas: quem usa virtua ou embratel, quem usa explorer ou firefox, &c.

Assim, se algo parecido ocorrer no futuro, don't worry.

Rildo Hora disse...

Perma, meu caro,
Sua jogada foi boa, uma vez que a charada foi resolvida.
Ao perceber o percebimento, chutou o balde legal. Puxa, eu mandei num post sobre outro tópico um elogio tão rasgado, menino...
Quanto ao IP, nem vem que não tem, uma vez que todo usuário meia-boca de PC sabe como mudá-lo a cada 10 minutos, mesmo no Virtua, que quando neguinho vem instalar diz que o IP é fixo.
E voltando à vaca gélida, até então vc. era só Perma e Herpes, não tente nos enganar, seu malvado!
Abraços,
RH.

lulu disse...

excelente. Bom , muito bom um texto inteligente que faz rir.
agora, essa caixa de comentários...
bota ordem nessa bagunça, Doutô!

Neanderthal disse...

Dó de jornal ?

Neanderthal disse...

Um dos melhores posts do Dr esse ano!

Motta disse...

Beleza de implausibilidade! Gostei desse também! Isso sim me lembra os velhos tempos!

Eduardo disse...

O senhor já pensou em enviar isso à editora? Podem nem prestar atenção mas já é alguma coisa. É como dizem: "quem cala, consente".

Permafrost disse...

Duardo,
Ah não. Onde não há auto-crítica, não entra crítica. E quem pressente cala.

Postar um comentário

consulte o doutor