23 maio 2007

o povo punido jamais terá partido

Engraçadíssimo é universitário gratuito. Faz 20 dias q a USP está em greve. Parece q é todo ano é a mesma coisa. Invadem a reitoria, cantam Apesar de Você, fazem assembléia...

Estávamos nosso estimado Dr Plausível e eu num restaurante qdo lhe contei q estudei na USP dééécadas atrás. Ele estava a ponto de garfar um bife. Por alguns segundos, sua mão parou no ar com o garfo apontando pra baixo e os olhos dele me fitando como se eu fosse um grão de pó no horizonte. E foi aí q gargantalhou em minha cara e animou o restaurante inteiro.

Fiz 7 anos de USP. Todo ano (todo ano) houve greve. A reitoria foi invadida 2 vezes (¿ou terão sido 3? já não lembro). Num dos anos, a greve se eXtendeu até janeiro do ano seguinte, e os professores tiveram q aprovar todos os alunos.

Jendia parece q a molecada classe média quer entrar prà universidade pra fazer de conta q está nos anos 60. A USP virou um parque temático. HAHAHAHA A reitoria agora deve ter uma ala reservada pra invasões, q fica sem uso o resto do ano. Os seguranças vão direcionando a turba enSandycida ("Por ali, por ali, por favor."), q entra numa área com um dj tocando muzak contra a ditadura ("Caminhando e cantando e seguindo a canção..." e depois "Apesar de você, amanhã há de ser...") e o pessoal se acomoda ali, esperando o lanchinho.

Pra se sentir nos anos 60, tem até estudantes (e isto é a pura verdade) q chamam o atual governo estadual de "ditadura"... ¡Um governador eleito!

HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA

Qdo confessei ao doutor q eu mesmo fui junto numa dessas invasões numa época em q ãã meu cinismo ainda não tinha aflorado e eu era, portanto, bem mais idiota do q sou agora, ¿vcs querem ter uma noção do tamanho da risada q ele deu?

HAHAHAHAHA

Q humilhação.

09 maio 2007

P2a: Pessoas-que-acreditam-em-coisas [1/2]

Abaixo, um resumo da primeira parte da palestra do Dr Plausível sobre a onisciência divina e o livre arbítrio humano, proferida no Instituto de Plausibilática de Tallinn, ano passado.

« Alex Castro, autor do Liberal Libertário Libertino, publicou há meses um artigo sobre as "pessoas-que-acreditam-em-coisas", em q parodiou uma conversa típica entre ele e um crente q tenta inutilmente proselitizá-lo. O crente metafórico acredita em "elefantes roxos q flutuam" e, conseqüentemente, q "não se deve vestir camisetas brancas". Em dado momento, a pessoa-que-acredita-em-coisas acusa o autor: "Ao contrário do que vc pensa em tua imensa vaidade, tua mente está fechada a tudo q não se conforme a tua visão estreita de mundo."

« Hm.

« Sempre acho graça de pessoas-que-acreditam-em-coisas. A regra fundamental pra essas pessoas é:

1. acredite em coisas
2. acredite em coisas q não contradigam o q vc já acredita
3. não acredite em coisas em q gente estranha acredita

« É sobre o ítem 2 q quero falar. Os ítem 1 e 3 contêm apenas, digamos, reações viscerais/intuitivas à vastíssima complexidade do mundo. Compreensível, dada a capacidade humana de compreender q não compreende a escala das coisas.

« Mas o ítem 2 tem ali uma palavra relacionada com lógica ("contradigam") q pretende adicionar um elemento inteligível à visceragem/intuição.

« A impressão q dá é q toda religião grande é um amontoado de ingredientes saídos de vários cérebros diferentes, cada um tendo uma idéia independente da outra e tentando encaixar tudo numa mesma panela. Parece tbm aquela história em q umas beatas se encontram pra compor uma música pruma procissão, discutem, discutem e chegam num acordo: "Ói, cês vão pa casa e faiz a muzga, e nóis vão pa casa e faiz a letra." E aí depois qdo elas se encontram é "muita letra pra pouca música."

« Uma dessas incoerências é a crença, ao mesmo tempo, na onisciência divina e no livre arbítrio humano – um dos embaraços mais conhecidos de algumas religiões grandes, um embaraço pro qual todo teólogo tem uma resposta, mas q nenhum ainda conseguiu satisfazer, sacomé? Simplesmente não é possível, sem entortar o sentido das palavras, q a primeira e o segundo sejam verdade ao mesmo tempo. É como diz meu nobre colega, o Dr PACS: "Tem gente q acredita simultaneamente q ninguém sabe a fórmula da Coca-Cola, e q já se conhece o genoma humano. As duas coisas simplesmente não podem ser verdade ao mesmo tempo." HAHAHAHAHAHAHA

« Reconheço os esforços dos trocentos teólogos do passado longínquo e próximo e do presente q tentaram e tentam criar teorias pra conciliar as duas idéias; mas a lógica resiste. A saída mais simples do dilema, reconhecida e usada na hora do aperto, é dizer, "Pô, foi Deus q criou a lógica, a justiça e a hermenêutica; então a vontade divina criou até a racionalidade q é INcapaz de entender."

« ¿¡¿Uééé?!?

« Mas então... ¿não era pra entender? »

continua...