13 fevereiro 2007

It's fumed

Pra nosso estupefaciente doutor, anúncio de cigarro em padaria é uma das criações mais hilariantes da humanidade. Já falamos disso aqui antes, como também já falamos dos anúncios traduzidos. Agora, alguém numa agência aí decidiu finalmente entregar os pontos: ¿pra quê, afinal, lutar contra a legislação? quem fuma fuma, quem não fuma não fuma; e ¿pra quê, afinal, traduzir os anúncios? quem entende entende, quem não entende não entende.

¿Não é?

Assim, os anúncios do Lucky Strike são agora a coqueluche do hipoplausivírus. Vejam estes dois exemplos:

Eslôgã: "IT'S TOASTED." (a letra 'O' é um anel de fumaça)
Foto-advertência: paciente com câncer de pulmão

Eslôgã redundante; pois é claro q o pulmão do sujeito ao lado está totalmente tostado.

HAHAHAHAHAHAHAHA

E este:

Eslôgã: "IT'S TOASTED." (a letra 'O' é um anel de fumaça)
Sub-eslôgã: "A DIFERENÇA É O SABOR."
Foto-advertência: feto mal-formado num jarro de formol, com a pele meio escurecida

É, feto tostado tem um sabor bem diferente. ¡Experimente!

QUAQUAQUAQUAQUAQUAQUAQUA

Ais ais meus sais. Diga a verdade. Anúncio de cigarro ¿não é a cara do capitalismo social-democrático? Dum lado, um bando de cretinos vendendo veneno maquiado pq cada cidadão tem direito de fazer o q bem entender com o próprio corpo; do outro, um bando de paternalistas informando a população pq cada cidadão tem direito de entender bem o q faz com o próprio corpo.

O Dr Plausível nunca jamais em tempo algum fumou ou fumará. Gente há q chamaria isso de 'posicionamento'. Não, não, não, não. É q, veja bem, trata-se do Doutor Plausível.

11 fevereiro 2007

A lei do barulho

Uma lei q precisa se consultar urgentemente com o Dr Plausível é a mal-chamada Lei do Silêncio. Porque não é possível, ¿né, dona-de-casa?

Basicamente, qualquer pessoa pode fazer qualquer tipo de barulho em qualquer volume em qualquer lugar da cidade ou do país a qualquer hora do dia ou da noite, contanto q ninguém apresente queixa formal à polícia especificamente contra o barulheiro. HAHAHAHAHA

Funciona assim, ó: se às duas da manhã algum tonto idiota cretino safado sobe e desce tua rua de carro tocando fanque no último volume através de seu som de última geração especificamente instalado na caçamba pra ser ouvido num raio de 1km, vc "tem a opção" de pedir à polícia q faça o barulho parar, bastando pra isso q vc informe a marca, modelo, cor e placa do carro e o endereço onde ele se encontra no momento. Pra conseguir essas informações, basta vc sair da cama, se vestir, descer até a rua, esperar o carro passar novamente, anotar as informações, voltar pra casa e ligar de novo. Aí então uma viatura é acionada e, caso aquele mesmo carro, e não outro fazendo o mesmo barulho, passe uma terceira vez pelo mesmo endereço durante os instantes em q a viatura pára ali pros policiais olharem pra lá e pra cá, o tonto é avisado de q o ruído ensurdecedor de suas caixas de última geração estão incomodando algumas pessoas, e é solicitado a desligar o aparelho. O idiota tem duas opções: ele pode desligar o som ou, vejam só, NÃO desligá-lo. Pela lei, a polícia não pode fazer nada se ainda não foi registrada uma queixa contra o barulheiro, ou seja, a "Lei do Silêncio" só é invocada se houver uma vítima. Se o cretino safado continuar com o barulho, vc então terá q ligar de novo prà polícia e registrar uma queixa, prà qual vc deve dar seu nome, endereço e rg. Registrada a queixa, configurando vc como "vítima", a viatura é acionada novamente ao mesmo endereço, onde espera o carro passar pela quarta vez, detém o motorista e aí... HA! ¡vão os dois prà delegacia!, você e o safado são colocados frente a frente perante um delegado pra resolver o caso.

HAHAHAHAHAHAHAHAHA

O "procedimento" descrito acima é baseado em informações q obtive da própria polícia em diversas ocasiões diferentes. Vale pra qqer barulho q incomode a qqer hora do dia: barzinhos sem isolamento e sem licença pra som ao vivo q contratam cantor desafinado ou músico ruim pra animar seis ou sete clientes sentados em mesinhas na calçada; turmas de tontos, cada um com seu carro, q promovem buzinaços às duas da manhã nas ruas cheias dos mesmos barzinhos; outros cretinos q estacionam seus carros de caçamba sonora em postos de gasolina às duas da manhã e descem do carro pra dançar e beber ali mesmo no posto; turmas de imbecis de moto q ficam brincando de explodir o escapamento; turmas de idiotas a pé na rua q ... bom, vc entendeu.

Mas note uma coisa: se um policial vê e ouve um cretino obviamente incomodando uma vizinhança, ele não pode tomar a iniciativa de mandá-lo parar, ou multá-lo em flagrante. No Brasil, um policial ou agente do DSV ou qqer outra autoridade não pode fazer recurso ao próprio entendimento pra silenciar um idiota. A "Lei do Silêncio" é uma ofensa à própria polícia, q é impedida de usar seu bom-senso. Na prática, essa lei está dizendo q o idiota é na verdade o policial, q não teria tino suficiente pra perceber a infração e só acorda ao ser cutucado por uma vítima. Mas tem mais gente aí sendo tratada de idiota, não é?

Qdo soube disso tudo, nosso excomungado doutor riu tanto, mas tanto!, q logo lhe apareceu um policial à porta querendo saber qual era a piada.

02 fevereiro 2007

Tradução tintim

Tem gente q não se emenda, não?

Uma das coisas mais funestas em país de escanteio é campanha publicitária internacional. Sacomé, um cara no meio de nãoseionde inventa um anúncio e o mundo inteiro tem q usar a mesma idéia. É o conhecido McAnúncio.

Outra das coisas mais funestas é tradução tintim por tintim. Um cara no meio de nãoseionde cria uma frase q funciona às mil maravilhas lá na língua dele e vem um brasileiro e acha q tem q traduzir exatamente do jeito q está lá.

¿Já viram esses botões de lapela escrito "Perca peso agora. Pergunte-me como."? Pois é. Pode ser q brasileiro monolíngüe nem perceba, mas trata-se duma tradução tintim dum eslôgã importado pra promover uma idéia (pra variar) importada. O original é "Lose weight now. Ask me how." ¿Percebeu a rima? ¿Percebeu os dois versinhos de três sílabas e o rítmo DAdaDÁ DAdaDÁ? ¿Percebeu a porcariada q a agência brazuca fez? Exceto pela totalmente fortuita aliteração silábica (perca/pergunte), é fácil notar o esforço zero de produzir um eslôgã sonoro e cadenciado pra fazer jus a ser portado numa lapela.

Pois bem. Não foi a primeira nem a última vez q a criatividade dum país foi dizimada por outro.

Agora, supunhetaria-se q a maicrosófite tivesse no Brasil uma graninha pra pagar um escritor, não? Ela acaba de lançar um não-sei-quê aí q tem alguma coisa a ver com baixar filmes via internet. No jornal, comprou frente e verso duma folha inteira em papel melhorado e ainda fez uma montagem q se levanta qdo vc abre a página central. E lá está o eslôgã, pra humilhar todo e qualquer brasileiro q já pensou em ganhar a vida criando anúncios:

O "UAU" começa agora.

Tradução tintim de "The WOW starts now."

HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA

Coisa horrível. Porque, pô, né? Tenha dó.