30 setembro 2006

Eleiloto

Em seu cerne, a democracia tem uma inconsistência insolúvel: espera-se q todo votante decida seu voto a partir da opinião q tem sobre seus próprios interesses; mas o q acontece na verdade é q a maioria (ou seja, a unidade básica irredutível da democracia) deseja ou espera ou supõe q sua opinião seja ao mesmo tempo (1) honrada e (2) consciente.

Só q, em política, honra e consciência (no sentido de awareness) são como água e óleo: não se misturam.

Primeiro, q "voto consciente" é uma maneira de ser trouxa: vc deseja algo q não conhece, pois (a) ninguém sabe o q rola atrás de portas fechadas nas negociações entre candidatos e entre partidos (e, em se tratando de seres humanos, só pode ser coisa ruim); e (b) ninguém tem consciência do futuro, ou seja, ninguém sabe o q vai acontecer; e, pior, ninguém tem consciência do futuro do pretérito, ou seja, ninguém sabe o q teria acontecido se o passado tivesse sido diferente. Voto consciente não existe: é um conto de fadas q os políticos contam pra q o populacho durma e não os fuzile a todos um a um.

Já o "voto honrado", é uma aberração lógica: é desejar q haja honra numa opinião interesseira ou q, no mínimo, não compactue com pessoas reconhecidamente desonradas e q portanto compactua com pessoas ainda não reconhecidamente desonradas. O "voto honrado" é também mais uma manifestação do objetivo primordial de todo ser humano (portanto incluindo igualmente eleitores e candidatos), q é tirar o cu da reta.

Em qqer eleição democrática em qqer situação em qqer época e em qqer país, vc tem três alternativas:

(1) vote nulo sempre
(2) caso vc ache o (1) moralmente errado, vote aleatório
(3) seja trouxa e tente o voto honrado e consciente

(Instruções pro voto aleatório:
-em casa sorteie uma série de números, anotando-os num papelzinho
-na urna, digite ou escreva a série de números sorteados exatamente na mesma ordem)

Os resultados finais de (2) e (3) são exatamente os mesmos. O resultado final de (1) é q vc tem mais tempo pra cuidar da própria vida.

Um comentário:

Herpes da Fonseta disse...

Opinião impopular, essa aí, ein? Jamais vai aparecer na mídia, pra esclarecer o povão. Deve ser, portanto!, a opinião mais certeira.

Postar um comentário

consulte o doutor