02 abril 2006

Uma sugestã

Sesdias, com a cara-de-pau q lhe é peculiar, a secretária de estado Condoleezza Rice, em visita à Inglaterra, abriu um sorriso deste tamanho pra uns manifestantes e até deu tchauzinho. Um repórter da BBC lhe perguntou o q achava da questão q os manifestantes reclamavam e ela, com a petulância sorridente peculiar aos políticos acuados na estranja, disse algo como "Não é a primeira manifestação q vejo, nem será a última."

Nunca participei de manifestação, e muito menos o Dr Plausível. De políticos, soldados, filósofos e outra pessoas armadas: distância. Mas volta e meia me pergunto por que os manifestantes mantêm aquele respeito todo perante gente não q lhes dá a menor bola. Fazem cara de criança mimada e ficam gritando frases feitas, tipo:

"¡Aumento!"
"¡Fora, fulano!"
"¡Queremos justiça!"
"¡O povo unido jamais será vencido!"

Essas coisas já viraram pano de chão velho: não lava nem o rodo. Pena q nenhum manifestante jamais consultou o Dr Plausível. Seu conselho seria simples, eficaz e muito mais a propósito: os manifestantes se juntam em silêncio de mão no bolso perto de onde o político atacável vai passar; assim q ele aparecer, eles fincam os olhos nele, fazem cara de ódio e berram em uníssono, uma só vez:

"¡Idiota!"

¿Não seria mais legal? E surtiria mais efeito.

(Tanto político merecedor e ¿vc foi logo pensando no Lula?)

5 comentários:

eberhardt disse...

Mais legal, seria.

Mas, como orquestrar?

oxyurus disse...

Política é um assunto assim como a morte - da qual ninguém consegue escapar mas que todos somos obrigados no final a aceitar como inevitável.
Não perca tempo comentando o incomentável.
Próximo assunto.

oxyurus disse...

Remix
Não, a sua sugestão de chamar o cara de idiota não é tão eficaz quanto expor os "entes" queridos de um dado alvo político ás chacotas que seriam a ele dirigidas. A vida se vinga melhor naqueles que amamos mas do que em nós mesmos.

Vide Supla x Martha, Chelsea x Clinton, etc...

Permafrost disse...

Pense bem. Imagine alguém levando um baita "¡Idiota!" todo dia de uma multidão diferente fazendo cara feia. Ou toda semana. O efeito cumulativo seria devastador.

Alguns preferem a idéia de jogar uma torta nos caras. Mas a torta não tem efeito cumulativo, e o jogador pode ser processado.

'Idiota' é legal tbm por sua bigeneridade. Tem muita política idiota neste mundo também.

odair josé disse...

Os pessoas quando são safadas são mesmo. No caso dos políticos eles desenvolvem anti-corpos contra este tipo de tratamento. É como naquela minha música: Eu vou tirar você deste lugar, eu vou levar você para ficar comigo, e não importa o que os outros vão dizer ...

Ao receber o elogio de "idiota" eles apenas vão pensar "quem é o idiota aqui? Vocês ou eu?"

Postar um comentário

consulte o doutor