15 fevereiro 2006

A pergunta calada

A mulher de Martin Luther King, Coretta Scott, faleceu semana passada. Na ocasião da morte por assassínio de seu marido, ela fez uma pergunta q, por ironia do destino, só chegou aos ouvidos de nosso escorado doutor após a morte dela. Q descanse em paz, pois sua pergunta, feita num momento tão dramático, pode finalmente ser respondida.

Q: How many men must die before we can really have a free and true and peaceful society?
A: Will 6.5 billion do?

(Tradução:
P: Qtas pessoas precisam morrer pra q a gente possa realmente ter uma sociedade livre, correta e pacífica?
R: 6,5 bilhões já dá?)

4 comentários:

Bia Berna disse...

Terás que ser vaidosa até na hora da morte de seu marido famoso. Calar e chorar, nem pensar? Ó, defeito cruel, que não acha descanso nem na pseudo-dor da perda de quem "amas". Aliás, haverá momento mais propício para essa vazão de humanidade? Gente dá pena!

Jest nas Wielu disse...

Surfei neste blogue, mas logo reparei que a língua portuguesa é uma puta traiçoeira, quer seja no Brasil, quer em outro lado qualquer...

Permafrost disse...

ãã... não entendi, Jest. ¿O q houve? ¿Vc entrou aqui pesquisando alguma outra coisa pelo Google?

o sabugador do futuro disse...

Minha cara Bia, se o Dear Martin tivesse lhe posto a quantidade de chifres (antlers) que a Coretta levou, você também aproveitaria os seus 5 minutos de fama.
Existem alguns filmes onde aparece uma gravação feita pelo FBI - que vigiava o venerando pastor a mando de Edgard J. Hoover - com o Martin fudendo com alguma apoiadora das causas sociais.
Como dizia o Sarney: Tudo pelo social....
Como digo eu: Sabugo no cú dele(a)s

Esta é noticia velha, a proxima please.

Postar um comentário

consulte o doutor