22 setembro 2005

O bardo e a berda

Nosso evocante Dr Plausível ministra cursos de desimplausibilamento em todo o território nacional há mais de 30 anos, e às vezes se sente despoluindo o rio Pinheiros com um filtro Melitta. Por que ¡não é possível, né, meu povo?

Ontem, ficou sabendo q rola na internet um texto de umas 700 palavras começando com "Depois de algum tempo você aprende a diferença, a sutil diferença entre dar a mão e acorrentar uma alma"... ai ai ai... Logo de cara – idéias de terceira mão, texto visivelmente traduzido do inglês – já viu q ia dar alguma meleca.

E não deu outra. Pois ¡¿¡¿como é possível q alguém neste mundo leia esse amontoado de clichês de auto-ajuda, esse compêndio de Lair Ribeiro pasteurizado, esses minutos de sabedoria de almanaque, esse pastiche regurgitado da matraca de mil avós, e achar q saiu nada mais nada menos q da pena de "William Shakespeare"?!?! ¿William Shakespeare, aquele do bigodinho e barbichinha?

????

Ô, povo, bastava uma pesquisinha. O texto original foi escrito por uma tal de Veronica Shoffstall circa 1998 – ainda em seus tenros anos de faculdade decerto depois duma cabeçada ou dum pé na bunda –, e foi emendado várias vezes por duendes ajudantes de Papai William, q acharam 160 palavras muito pouco pra toda a profundeza de seus corações...

E nestes risonhos lindos campos, algum inquilino de mentes alheias meteu-se a traduzir essa gororoba – em vez de criar sua própria – e, sabe-se lá por que catso, achou por bem atribuí-la a "William Shakespeare"...

¿Não é de empastelar os miolos?

Uma das muitas páginas com o texto duendizado é esta, com direito a musiquinha de fundo (q muita gente neste mundo injusto há de atribuir a Mozart...). O poema original está aqui. Note qto trabalharam os duendes...

7 comentários:

Pracimademoá disse...

Veja isto:

http://tinyurl.com/a68eg
( http://uncyclopedia.org/wiki/Making_up_Oscar_Wilde_quotes )

Cuidado. O site todo é meio devastador.

Permafrost disse...

HAHAHAHA ótimo site

veja este:
http://orangecow.org/pythonet/sketches/oscarwil.htm

Kris disse...

Que site brega, hahaha! Me impressiona o qto as pessoas gostam desses textinhos mais-ou-menos, melosos... Enfim... Parabéns pelo blog, gostei. beijo :)

Oscar Wilde disse...

"It's the only plausible thing to do."

Permafrost disse...

Kris, apesar de q as citações apócrifas acontecem em todo o mundo, é engraçado notar q os países latino-americanos são os campeões desse tipo de tradução de textos originalmente melosos q o próprio tradutor se esforça por melar ainda mais. Em sites em espanhol, esse mesmo texto aparece atribuído a JLBorges... ai ai ai

Rafael Junqueira disse...

Olá,
Recebi esse texto-telefone-sem-fio há um tempão e em suas últimas linhas havia uma citação de Shakespeare, passado algum tempo recebi-o novamente mas dessa vez sem citação, apenas com 'Shakespeare' no final, imagino que seja por isso que todo mundo achou que o texto era dele.

Inunde seu coração de lágrimas por mim

Permafrost disse...

Essa seria uma teoria plausível sobre a origem do pobrema se o mesmo fenômeno não se desse com outras muitas citações, atribuídas a outros autores.

Postar um comentário

consulte o doutor