04 agosto 2005

Os fajutos, rádio novela

Ontem, ao ouvir pelo rádio uma tal de Simone Vasconcelos ser entrevistada numa CPI enquanto cagava, nosso elogiável luminar descambou a rir e logo descobriu q cagar e gargalhar são duas ocupações incompatíveis.

Após duas horas ouvindo o "questionamento" de cá e o "depoimento" de lá, o doutor se perguntava, "Ué, ¿essa gente não faz lição de casa?" E foi aí q a verdade estalou no elegante cérebro do Dr Plausível: toda aquela gente - os q perguntam, os q respondem, os q pairam, os q bundam - está ali apenas pra contemporizar o inabafável. Já q uma das muitas maracutaias submersas agora veio à tona na imprensa, é preciso queimar algum infeliz. Estão ali ganhando tempo enquanto nos bastidores se decide quem será sacrificado.

Mas a imprensa não vai se contentar com isso. Os cepeintes estão todos envolvidos na sagrada atividade de tirar o fiofó da reta. Quem tem culpa no cartório está ali pra tirar o fiofó da reta; quem não tem culpa está ali pra q não o confundam com quem quer tirar o fiofó da reta, e portanto também quer tirar o fiofó da reta. Mas a imprensa quer porque quer fiofó na reta, e não vai se satisfazer enquanto o próprio Lula não for humilhado em praça pública. ¿Tá pensando o quê? Peão tem q ralar.

O pior é q o script da CPI não se sustenta nem como drama nem como comédia. Ô escritorzinho fajuto. Duas horas é o máximo q o doutor escuta de "rêidjo daráma" de terceira.

2 comentários:

Radical e pronto disse...

CPI: Cagando, o Plausível Irou-se.

Permafrost disse...

ReP,
HAHAHAHAHAHAH

Postar um comentário

consulte o doutor