24 junho 2004

Vende-se religião

Inúmeros leitores deste blogue têm quase diariamente reclamado q não escrevo mais. O motivo é compreensível, pela gravidade: o Dr Plausível entrou em coma no Dia das Mães e não dá sinais de voltar à consciência.

Pra nosso enaltecido doutor, o único meio de transporte q retém um mínimo da dignidade do pedestre é a bicicleta. Qqer ser humano q se preze não pede mais q o suave deslizar das rodas e a emoção de infinitos perigos a 15 por hora. Mas, assim como são atividades incompatíveis assoviar e chupar cana, tbm é impossível pedalar e gargalhar. Primeiro, q as duas ações requerem generosas lufadas de ar. Segundo, q as lágrimas vão turvando a vista, e daí a um acidente, basta uma pedrinha.

No fatídico dia em q entrou em coma, nosso empírico humanista viu-se entre o pedalar e o gargalhar, e obviamente entregou-se ao segundo. Estava passeando calmamente sem pensar em lhufas, qdo ao virar uma esquina viu-se perante um outdoor com o Padre Marcelo apregoando um vídeo sobre a vida da Virgem Maria com o slogan "Chegou o presente que toda mãe pediu a Deus." Ao sentar-se na sarjeta pra rir, foi rindo rindo rindo até ter um piripaque e ali mesmo entrou em coma.

Como não conversei com ele a respeito do outdoor, mas conhecendo suas opiniões como conheço, só posso conjeturar q o motivo de tanta risada foi o fato de um clérigo rebaixar-se tão profundamente na lama do comercialismo a ponto de cometer três pecados numa só frase:

(1) mentiu descaradamente, pois sabe q é ínfima a porcentagem de mães q pediriam a Deus um vídeo de Maria - tanto pelo fato de q há outras religiões no Brasil e no mundo, como pelo fato de q pouquíssimas mães católicas seriam cretinas o suficiente pra "pedir a Deus" um presenteco duma fita de vídeo;

(2) foi ímpio, profano e sacrílego (e sem-vergonha e de mau-gosto) ao aliciar o nome de seu deus numa campanha q tencionava evidentemente aproveitar-se duma efeméride comercial pra surrupiar uns trocados do povaréu beato;

(3) e o pior de tudo, perpetrou um ataque agudo de hipoplausibilose ao deixar implícito q Deus nem atenderia o pedido das mães, visto q o vídeo não é dado pela Magnificência Divina, e sim vendido por quem se considera seu representante comercial, o Padre Marcelo.

A Igreja Católica há muito está precisando duma consulta com o Dr Plausível, não acham? Mas talvez ele esteja bem em seu coma, porque do jeito q a coisa vai, logo entraria em colapso de novo.