05 janeiro 2004

O golpe baixo do salto alto
e o truque sujo da cara limpa

¿Já viram coisa mais imbecil do q roupa? Vira e mexe aparece algum 'especialista' em moda com uma teoria xoxa sobre roupas: q é uma identidade grupal, q é uma expressão da personalidade, do momento emocional, do escambau a quatro. Pfffrrr... qta besteira. Eles falam dos vários usos do vestuário; mas 'uso' é um termo muito geral: igualmente pode-se 'usar' uma camisa pra enforcar um jacaré, ou uma meia pra coar café. Essa conversa mole de q roupa protege do frio e do calor tbm não convence: os aborígines da Terra do Fogo, aquele lugar frio como a peste, andavam nus. O Dr Plausível é q sabe das coisas: as roupas não existem pra tapar. Existem pra tapear.

Todo bicho usa alguma tapeação visual pra conseguir uma trepadinha. Os humanos - esses bichos pelados e sem penas, monocromáticos e sem graça -, usam apetrechos pra tapear o sexo oposto: roupas e navalhas.

Vejam o salto alto, por exemplo. ¿Já assistiram a uma mulher 'vestindo' um salto alto? Ela escala os sapatos, primeiro um, depois o outro, e de repente ela toda se eleva cinco ou dez centímetros mais perto do teto. Muita gente acredita q as mulheres usam salto alto pra competir entre si, ou pra igualar-se aos homens, mas essa explicação não esclarece nada. O salto alto é na verdade uma estratégia pra deixar a vagina mais acessível ao pênis por trás, tanto por erguer a vagina alguns centímetros como por arrebitar as nádegas. Note como o salto alto fica melhor qdo a mulher usa saia do q qdo usa calças. Óbvio: a saia é outra estratégia pro mesmo fim. O desejo precisa duma visualização do coito como objetivo. O colorido e as formas da roupa atraem o olhar como penas coloridas, mas escondem o corpo. A visualisação do coito é então facilitada se a mulher usa saia e salto alto e o homem usa calças: a vagina aponta pra baixo e é só levantar a saia; o pênis aponta pra cima e é só abaixar as calças.

Já o homem tapeia a mulher qdo faz a barba. Fica se esforçando pra conseguir, ainda q temporariamente, aquela pele de mancebo transbordando testosterona e vertendo esperma pelos poros. ¡Q espetáculo deprimente! Toda a tecnologia das navalhas, barbeadores e cremes, todo o 'esforço' de marketing, todas as horas e horas perdidas na frente do espelho estão aí apenas pra ajudar o homem a enganar, ludibriar e conseguir umas trepadinhas. Pois mulher q se lembra de seus malhos de adolescente não vai querer pele q pinica nos lábios e nos lábios.

Mas ¿q é q nosso evocativo doutor acha de implausível em tudo isso? Ora, ¿e precisa dizer? Qdo qqer botijão fica sexy encima de dois tocos e qdo qqer vassoura rejuvenece depois duma navalha, ¿q tipo de aberração resultará daqui alguns milhões de anos? ¡Mulheres cada vez mais gordas e baixinhas precisando de saltos cada vez mais altos e homens cada vez mais barbudos precisando de barbeações cada vez mais freqüentes! ¿Será esse o destino da raça humana? ¡Q vergonha!

¡¡E isso q eu nem falei de depilação e maquiagem!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

consulte o doutor