24 agosto 2003

Pipocam et cinemenses

Como bem lembra o Zé Geraldo, ¡q vexame, esse tal Spielberg, hem? O cara misturou os genes dum tubarão com os dum leão e ainda enfiou os dum cupim, e criou um peixe q ruge e come madeira. Cada idéia.

Mas a pergunta do ZG ("¿por que ruge o tubarão do Spielberg?") só tem uma resposta: porque o filme é estadunidense e foi lançado no verão de lá. À primeira vista, essa resposta parece q não tem nada a ver. Mas lembro q o Dr Plausível estuda a hipoplausibilose no cinema há várias décadas, e em seu último livro "Tela à Vista" (Ed Sphincter, 540 pgs, R$5.400) demonstra q o grau de hipoplausibilose num filme estadunidense é diretamente proporcional à proximidade do lançamento ao verão boreal. Vcs podem checar. Todo filme q sai entre Junho e Agosto é um compêndio de enredos fáceis e rápidos, temas paranóico-sensacionalistas, atuações padrão e desenlaces idem, em que a plausibilidade tem mais chance de sair intacta q um ator coadjuvante tem de ainda estar vivo na última cena.

Mas aí a pergunta virou outra: ¿why the fuck filme de verão tem q ser implausível? Aha...!, reponde o Dr Plausível, porque os EUA são uma democracia rica, ou seja, são um país onde os anseios legítimos da manada são total e irrestritamente satisfeitos, ou seja, um país onde a Voz do Povo é soberana, e a Voz do Povo diz: "ué, ¿tubarão não devia rugir?".

Mas ¡ó panem et circences! o povo parece q não sei...

5 comentários:

mentor disse...

O crime não Setúbal

José Geraldo de Barros Martins disse...

Dr. Plausível : diz o dito popular: "A voz do povo é a voz de Deus" ...se o dito é popular então não contradiz seu conteúdo ...

Belly disse...

Os estadunidenses gostam de barulhos bombásticos.
As explosões no cosmo fazem: "buuuuuuuuuuuuummmmm". O tubarão faz: "grrrrrrrauuuurrrr".
A plebe rude deve ficar com invejinha daqueles alvejados pelos seus comandantes de estado-maior das forças armadas. Aquilo sim é diversão.

Nianderthal disse...

Na verdade o dr plausível não entendeu que o mestre Spielberg na verdade produziu um filme surrealista kafkaniano pós moderno

Permafrost disse...

Ah, tá.

Postar um comentário

consulte o doutor