02 julho 2003

A prece e a pressa

O Dr Plausível já atendeu diversos casos de prece coletiva, uma prática que inspira sérios cuidados. O último caso mais notório no Brasil foi a 'corrente de oração' pra orar pela vida ou a alma do cantor Leandro, q ao q consta era um bom cantor, um sujeito decente e uma pessoa agradável. Mas daí a merecer intervenção divina vai um bom pé de estrada. Muita gente se deixa levar por idéias totalmente incoerentes. Ao q parece, uma mesma pessoa pode simultaneamente crer q (1) Deus é justo e caridoso e q (2) um doente terminal tem mais chance de sobreviver se for suficientemente popular pra q um batalhão de rezadores interceda por ele, do que teria se ele fosse um desconhecido embaixo duma ponte rezando pela própria saúde. Há q ser muito hipoplausibilético pra crer q Deus, seja ele "O" Deus ou um outro deus qualquer, mudaria seus desígnios pra acomodar os desejos duma turba ensandecida por algumas jogadas de marketing.

¡Ora, mas tenham a santa paciência!

5 comentários:

Belly disse...

Bem... embora Ambrose Bierce, talvez os coletivos pensem que estão todos juntos usando a sua *senha*, como no SUS, então ficaria mais fácil de serem atendidos (?).

Belly: onde está a espuridão? disse...

Muitos padres já vieram a mim falar da podridão do sexo, da conseqüente podridão do meu (!) corpo e, logicamente, da espuriedade absoluta das minhas mãos e pensamentos lúbricos. (!!)
Ora. Se sou feita *à imagem e semelhança* do Todo-Poderoso, então ele também é dotado de podridão? Ou será isso exclusividade minha?
Se Ele me fez mesmo, não estaria mais preocupado que eu tivesse meios de me divertir e sorrir bobamente, para contraprestar esses momentos asquerosos da vida, em que estou trabalhando sem vontade num horário insano?
Sinceramente.... não acredito que a minha podridão possa ser tão importante assim. Mais do que a fome, mais do que a dor, e mais do que a total burrice que grassa pelo mundo.
Então: onde, afinal, está a espuridão?

Permafrost disse...

O Dr Plausível agradece a sua indicação de mais um paciente. De fato, presume-se q o conceito de "à imagem e semelhança" inclua todas as células de seu corpo, inclusive os hormônios de toda espécie.

Cam Seslaf disse...

So God goes potty, after all?

Belly disse...

Creio vicariamente que SIM!

Postar um comentário

consulte o doutor