12 julho 2003

Os bushas de canhão

O Dr Plausível deu imperdíveis gargalhadas qdo alguém alto do governo estadunidense finalmente admitiu o q todo mundo já sabia – q pro Iraque destruir alguma massa, tinha q colocar muito molho e queijo ralado. Agora, no dia da independência dos EUA, outro funcionário "descobriu" uma fita em q alguma persona non grata declara exatamente (notem q 'exatamente' está sublinhado) o q o governo estadunidense precisava pra manter o apoio do povinho. E ¡Ê, cacilda!, ¿não é q deu certo? [...impagáveis gargalhadas...]

Todo mundo acha q a principal característica dos estadunidenses é o título de povinho mais sem simancol do planeta. Mas o Dr Plausível discorda. Desde q Orson Welles noticiou uma invasão marciana e levou uma cidade inteira ao pânico, está claro e evidente q o q os EUA precisam mesmo é abrir um franchising de Clínicas Dr Plausível. Mas talvez nem isso bastasse, pois o problema, vejam bem, não é q os filhos do tio Sam sejam hipoplausibiléticos: o vírus da hipoplausibilose infecta informações, textos e enredos, e não pessoas de carne e osso. O q estas precisam é dum detetor de implausibilidades, um desconto-do-vigário. Mas, ¡ó ironias do destino!, parafraseando o q se diz de Salamanca, "Lo que la naturaleza no da, el Doctor Plausible no lo presta."

4 comentários:

Belly disse...

ah, agora foi...
estava escrevendo sobre o Orson Welles. Amei a passagem do Orson Welles. Amo Orson Welles, que reencarnou (???) no Gary Sinise.

Permafrost disse...

Re-encarnou?!? Vc acaba de me recordar de algo q já foi objeto de estudo do Dr Plausível...

Belly disse...

essa coisa não posta o que eu escrevo!!!!!

Camila disse...

Gargalhadas impagáveis dei eu com essa história de molho e queijo ralado aí!

Postar um comentário

consulte o doutor